“Situação da Bahia é um pouco melhor do que a média nacional”, diz Rui Costa

O governador Rui Costa (PT) disse, ontem, que o coronavírus tem se espalhado em um ritmo menor na Bahia do que em outros estados


Tribuna da Bahia, Salvador
25/03/2020 09:44 | Atualizado há 14 dias, 14 horas e 11 minutos

   
Foto: Reprodução / Google fotos

Por: Rodrigo Daniel Silva


O governador Rui Costa (PT) disse, ontem, que o coronavírus tem se espalhado em um ritmo menor na Bahia do que em outros estados. Até a tarde de ontem, 76 pessoas foram contabilizadas como infectadas com o vírus. “A situação da Bahia é um pouco melhor do que a média nacional. A Bahia representa 8% da população do Brasil e nós, graças a Deus, estamos com apenas 3% de todos os casos que ocorreram no Brasil”, declarou o governador, em entrevista à TV Bahia.

O chefe do Executivo ressaltou ontem ainda que na rede pública não há nenhum caso grave registrado. “Na rede privada, temos três pacientes entubados, mas com informação de que já passaram pelo momento mais difícil e devem, em breve, ser desentubados”, relatou Rui. Em uma postagem nas redes sociais, o governador reclamou da nova decisão judicial que impede a gestão de estadual de medir a temperatura dos passageiros que chegam pelo aeroporto de Salvador. 

A Justiça acatou pedido da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão vinculado ao Ministério da Saúde. “Não consigo entender a Anvisa, que está nos impedindo de fazer a medição da temperatura das pessoas que chegam à Bahia. A Anvisa entrou na Justiça para barrar nosso trabalho. Acho inadmissível tamanha resistência de uma agência que deveria cuidar das pessoas. Vamos recorrer”, declarou.

Rui tem feitos duras críticas à atuação do governo federal durante a crise.  Anteontem, o governador participou de uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para tratar do surto de coronavírus. Segundo o petista, ele questionou no encontro a postura da Anvisa e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse que medir a temperatura “não é a solução” para o problema. Em entrevista à CNN Brasil, Rui Costa afirmou ainda que há mudança de comportamento do presidente da República.  

“Hoje caiu a ficha, é nítida a mudança de postura do presidente”, afirmou o chefe do Palácio de Ondina. O governador baiano ressaltou a necessidade de uma coordenação nacional entre os governos federal e estaduais, e disse que este é o momento de “colocar diferenças políticas de lado e colocar vidas humanas em primeiro lugar”.

Rui Costa também tem feito duras críticas à postura do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O petista chegou a dizer que o Bolsonaro “abriu mão de liderar” o país, já o democrata afirmou que o presidente “não teve a postura que o cargo exige”. "Ele não tem uma palavra que busque unir o Brasil em torno de uma solução. Só ataca as instituições, a imprensa, os governadores. A sociedade está à beira de um colapso e o presidente disparando a metralhadora contra todo mundo”, declarou o governador na semana passada.

Respiradores

Em entrevista à Record TV Itapoan, na manhã de ontem, o governador Rui Costa anunciou a compra conjunta de 600 respiradores de uma indústria chinesa, sendo 400 adquiridos pelo Governo do Estado para a Bahia e 200 pelo Estado do Ceará, com previsão de entrega já no dia 13 de abril, para utilizar nas unidades de campanha, no tratamento de pacientes acometidos pela Covid-19.

Durante a participação, Rui agradeceu ainda à Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), que comprou 100 respiradores para doar ao Estado da Bahia. No total, afirma o governador, “nós teremos 500 respiradores no estado e isto vai ajudar a equipar nossas unidades. Estamos dedicando o Couto Maia exclusivamente para isto e ainda queremos montar uma estrutura externa para acrescentar mais leitos. Dentro de 15 dias, o Hospital Espanhol deve estar em funcionamento também”.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas