Covid-19: cemitérios adotam medidas de segurança durante sepultamentos

Velórios estão suspensos e tempo de cremação está reduzido em alguns estabelecimentos. Também está limitado o número de pessoas nas cerimônias


Tribuna da Bahia, Salvador
26/03/2020 06:30 | Atualizado há 13 dias, 17 horas e 50 minutos

   
Foto: Romildo de Jesus / Tribuna da Bahia

Por: Rayllanna Lima


Como forma de combater o avanço do novo coronavírus (Covid-19) em Salvador, medidas de prevenção estão sendo adotadas em diversos estabelecimentos da cidade. Não seria diferente nos cemitérios, que prestam um serviço essencial à população.

Para evitar aglomerações durante sepultamentos, os equipamentos passaram recomendar aos baianos que somente familiares e amigos mais íntimos compareçam para dar presencialmente o último adeus ao ente querido. No cemitério Bosque da Paz, por exemplo, a administração decidiu suspender os velórios.

"Não haverá velórios e as cerimônias de cremação terão o tempo de dois minutos para orações, antes do corpo ser recolhido. A fim de preservarmos a segurança de todos neste período, não receberemos mais corpos no turno da noite”, informou, em nota.

O Bosque da Paz decidiu, entre outras medidas, limitar o tempo de permanência de visitantes na casa pelo tempo de duas horas. "Será permitido o acesso a duas pessoas, no máximo, caso a morte tenha conexão com insuficiência respiratória. Se não houver conexão, será negociado o acesso de até dez pessoas, não sendo esta quantidade uma obrigação”, destacou.

Ações semelhantes estão sendo realizadas no Campo Santo, conforme informou à Tribuna da Bahia o supervisor operacional do cemitério, Simon de Castro Cerqueira. “Estamos conscientizando de ter dentro das salas o máximo de dez pessoas. Como o cemitério tem uma área muito ampla na frente, área verde, pedimos para ficarem um pouco mais dispersos. Também limitamos o atendimento, a só uma pessoa da família para realizar o contrato de locação, serviços de cremação. Limitamos com faixas de aproximação entre o atendente e a pessoa que vai ser atendida”, explicou.

Ainda de acordo com ele, uma atenção maior está sendo adotada durante o contato com as funerárias. "Na chegada das urnas, estamos tomando informações com as funerárias. Os procedimentos que eles estão adotando. Quando as funerárias ligam para fazer uma reserva, a gente já passa uma orientação para que eles possam, de antemão, passar para os familiares”, afirmou.

Simon sinalizou ainda as medidas de proteção voltadas para preservar os trabalhadores que atuam na unidade. “O pessoal faz assepsia, utilização de máscara, de álcool em gel”. Com as determinações, ele acrescentou, foi possível observar a redução no número de pessoas transitando no equipamento, bem como aglomeradas para sepultar o ente querido.

“A gente costuma ter ônibus bastante cheios. Ônibus e ônibus. Desses últimos dias para cá tem sido realmente um número menor. Muitas das famílias estão vindo preparadas, a população tem se conscientizado", avaliou o supervisor operacional do Campo Santo, que destacou ainda os preparativos para o futuro, em caso de registro de mortes pela doença.

"Temos um número de vagas bastante grande. Temos o crematório 24 horas. Estamos nos precavendo, porque se houver aumento, tudo venha a ocorrer bem, sem faltar nada nem lugar para sepultar”.

O Jardim da Saudade também está no combate ao novo coronavírus (Covid-19). Os diretores estiveram reunidos ao longo da tarde de quarta-feira e deve anunciar as medidas em breve.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas