Dayane Pimentel classifica como “totalmente infeliz” fala do presidente

Presidente do PSL na Bahia, a deputada federal Dayane Pimentel também criticou o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido)


Tribuna da Bahia, Salvador
26/03/2020 10:57 | Atualizado há 4 dias, 3 horas e 16 minutos

   
Foto: Reprodução Facebook

Por: Rodrigo Daniel Silva e agências


Presidente do PSL na Bahia, a deputada federal Dayane Pimentel também criticou o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ex-aliada de Bolsonaro, a parlamentar classificou como “totalmente infeliz” a declaração do chefe do Palácio do Planalto. Em discurso em rede nacional anteontem, o chefe do Executivo nacional defendeu o fim do isolamento social – prática que tem sido usada em todo mundo para evitar a disseminação do coronavírus.

“O pronunciamento do presidente foi totalmente infeliz. Reabrir escolas e o comércio foram as sugestões dele, indo na contramão do próprio ministro de Saúde e do mundo. Depois não adianta reclamar dos panelaços”, disse Pimentel nas redes sociais. “Eu jamais seguiria a quem demonstra total despreparo e deslealdade para com a nação. Gostem ou não, aqui tem mulher de coragem. Meu projeto sempre foi por um Brasil melhor e não por uma pessoa e sua família”, acrescentou.

O deputado federal Arthur Maia (DEM) ironizou a declaração de Bolsonaro. “Pelo que entendi da fala do nosso presidente agora há pouco na televisão, o coronavírus está superado, coisa do passado”, escreveu Maia, em sua conta no Twitter. Líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Sandro Régis, também se manifestou sobre a declaração de Bolsonaro. “Só posso resumir como pronunciamento lamentável”, afirmou.

Em sua fala, o presidente da República afirmou que os meios de comunicação espalharam "pavor" e provocaram "histeria" no país. "Grande parte dos meios de comunicação foram na contramão. Espalharam exatamente a sensação de pavor, tendo como carro-chefe o anúncio do grande número de vítimas na Itália. Um país com grande número de idosos e com o clima totalmente diferente do nosso. O cenário perfeito, potencializado pela mídia, para que uma verdadeira histeria se espalhasse pelo nosso país", ressaltou.

Segundo o presidente, "raros são os casos fatais de pessoas com menos de 40 anos de idade". "90% de nós não teremos qualquer manifestação caso se contamine. Devemos sim é ter extrema preocupação em não transmitir o vírus para os outros, em especial aos nossos queridos pais e avós, respeitando as orientações do Ministério da Saúde", emendou. "No meu caso particular, pelo meu histórico de atleta, caso fosse contaminado com o vírus, não precisaria me preocupar. Nada sentiria ou seria, quando muito, acometido de uma gripezinha ou resfriadinho, como disse aquele famoso médico daquela famosa televisão. Enquanto estou falando, o mundo busca um tratamento para a doença."

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas