Coluna Boa Terra (Por Valdemir Santana) - Edição do dia 26/03

Vinho produzido na Bahia com uva Shirah é incluído entre os sete lendários da gigante “Miolo”


Tribuna da Bahia, Salvador
26/03/2020 11:04 | Atualizado há 4 dias, 2 horas e 0 minutos

   
Foto: Reprodução

Começou a festa para a “Miolo”, a marca líder do mercado de vinhos finos no Brasil, apresentar os vinhos da “The 2018´s Seven Legendaries of Miolo – os Sete Lendários”. É uma serie que aproveita a safra de 2018, uma das melhores em toda a história da vinícola. A estrela entre os sete, e o foco do momento de celebração no mercado, é o “Miolo Lote 43”, feito com uvas “Merlot” e “Cabernet Sauvignon”, selecionadas manualmente. Mas ao longo do semestre tem festa também para o “Testardi Syrah” o vinho baiano produzido na unidade “Terranova” que a “Miolo” mantém em Casa Nova, no Vale do São Francisco,

O enólogo Adriano Miolo está à frente das comemorações. Ele diz que nos 30 anos da "Miolo", pode se considerar que houve duas grandes safras, a de 2005 e a de 2018. “Ambas foram semelhantes climatologicamente, porém muito diferentes do ponto de vista tecnológico. 2018 é, com certeza, a melhor safra da nossa história. Por isso, nós a chamamos de Lendária”. detalha. O vinho produzido na Bahia, o “Testardi Syrah – Terranova” tem o destaque da uva Syrah, originária da França, ser uma das mais antigas do mundo.

Nem tudo está na web, mas o baiano Waldick Jatobá checa design em quarentena nos estúdios para a mostra “Made”

O novo estilo do design brasileiro não tem data para chegar à cena artsy, muito menos suas verdadeiras preciosidades já circulam no mundo digital. Mas nos bastidores da criação, o baiano Waldick Jatobá se agita para checar o que existe de novo no Brasil e no mundo. Ele é o criador e gestor da “Made”, a feira “Mercado Arte e Design”, maior evento do design colecionável no país. “A MADE perguntou o que os designers participantes da última edição estão fazendo em quarentena” avisou, ontem, nas redes sociais.

Ou seja, Waldick faz uma checagem dos estúdios de criação de peças decorativas e objetos colecionáveis, com um acervo que não foi colocado ainda na cena digital como ocorre em todos os setores do mercado de arte, da música, da moda, e outras áreas. Com base nos melhores indícios, Waldick Jatobá direciona a curadoria da próxima mostra que ainda não tem data e nem foram definidos detalhes de mostra digital ou física.

Waldick Jatobá e um economista que se mudou de Salvador para São Paulo convidado para dirigir a representação de um banco português no Brasil. Deixou o setor como um curioso e admirador do design, e o resultado deu no que deu. A “Made” fez a sua sétima edição em agosto, no “Pavilhão da Bienal” em São Paulo, com peças exclusivas de mais de 120 expositores. O destaque foi o design latino-americano.

Holding da cena gay vip, em Salvador, incendeia a internet com festa de Drag Queen

A noite gay dos rapazes riquinhos, herdeiros do PIB baiano, nunca mais foi a mesma depois que a holding “Grupo San Sebastian” criou a festa “Shantay”, na boate “San”, do Rio Vermelho, em fevereiro de 2018. Agora ela se repete a partir de sábado, 3, com apresentação pelo endereço do aplicativo “Instagram” “@sanboate”, sábado, 3. É uma apoteose de desfiles de saltos e cabelos com as drag queens se revezando em homenagens às deusas do pop, como a gringa Madonna Ciccone e suas companheiras. Antes das drags mostrarem o valor delas, tem neste sábado, dia 28, a alucinante serie “#StayHomeBeBlessed”, com o DJ Diego Baez de volta no comando da pick-up.

Festival “Canto em Trancoso” é o segundo evento internacional alterado no balneário do sul da Bahia

A instituição “Mozarteum Brasileiro” com sede em São Paulo e organizadora de grandes eventos com música erudita e pop no Brasil acaba de anunciar alteração para a agenda do “Canto em Trancoso” que aconteceria a partir de cinco de julho. Um comunicado publicado nas redes sociais, explica que é por causa da pandemia de COVID-19. “Está suspensa a realização da academia Canto em Trancoso 2020 a partir das recomendações dos órgãos competentes de saúde pública, estaremos reagendando nova data” avisa citando que as inscrições estão temporariamente suspensas. “A assim que possível divulgaremos novas informações”, promete.

É o segundo evento de expressão internacional que o “Mozarteum Brasileiro” altera por causa da pandemia com o “Coronavirus”. Também o tradicional “Musica em Trancoso”, marcado para o período de 14 a 21 deste mês, teve a sua edição cancelada e reprogramada para 2021. Ambos são receados no fabuloso “Teatro L’Occitane” construído sobre as areais do canyon de Trancoso, no balneário a mais de 700 quilômetros de Salvador.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas