Brasil segue EUA e deixa de apoiar medida da ONU contra Covid-19

Apenas Brasil, Estados Unidos e outros 12 países, entre os 193 membros da ONU, deixaram de patrocinar a resolução

Tribuna da Bahia, Salvador
22/04/2020 11:26 | Atualizado há 5 dias, 2 horas e 24 minutos

   
Foto: Reuters

A Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou, na noite da última segunda-feira (20), um acordo de cooperação internacional que visa garantir o acesso global a medicamentos, vacinas e equipamentos médicos para enfrentar a pandemia de coronavírus.

Apenas Brasil, Estados Unidos e outros 12 países, entre os 193 membros da ONU, deixaram de patrocinar a resolução. Normalmente, os países votam as resoluções durante encontros promovidos pelo órgão. Devido à pandemia, a assembleia mudou as regras de votação e agora faz circular um rascunho do documento entre os estados-membros.

Se um único país apresentar objeções à resolução dentro do prazo de avaliação, ela é derrubada.Cada país pode endossar a proposta como patrocinador ou co-patrocinador.

Países que não escolhem uma dessas opções mas também não apresentam objeções à resolução estão, em tese, apoiando o texto.Na prática, entretanto, deixar de expressar uma posição clara sobre a questão demonstra falta de entusiamo pela causa. Neste momento de pandemia de coronavírus, entretanto, de acordo com diplomatas ouvidos, a posição representa uma aceitação de mau grado. Folha apurou que esse foi o caso do Brasil.

O texto da resolução, apresentada à Assembleia Geral pelo governo do México, "reafirma o papel fundamental" da ONU na coordenação de uma resposta global à pandemia e "reconhece o papel de liderança crucial desempenhado pela Organização Mundial da Saúde".Os EUA sob a liderança de Donald Trump têm chocado com a OMS durante a pandemia.

Na semana passada, o presidente americano suspendeu os repasses feitos pelo país à instituição. Na ocasião, o líder do país que hoje lidera o ranking em número de casos e de mortes causadas pelo coronavírus disse que o órgão "falhou em seu dever básico e deve ser responsabilizada".Trump disse ainda que a organização promoveu desinformação criada pela China sobre o vírus -o que, segundo o republicano, provavelmente levou a um surto maior do que o previsto.

Endossar neste momento a resolução da ONU seria, então, uma medida contraditória.Apesar de os EUA não terem apresentado objeções à resolução adotada nesta segunda, a Folha apurou que o país buscou uma articulação com outros estados-membros para não ser o único a deixar de endossar a resolução.O Brasil foi um dos convocados para aderir a essa coalizão.

A Venezuela, os EUA e o Brasil são os únicos países das Américas a não patrocinar o projeto.O presidente Jair Bolsonaro também já teve rusgas com a OMS. Em março, ele tirou de contexto fala do diretor-geral da organização, afirmando que Tedros Adhanom Ghebreyesu tinha voltado atrás em suas posições e defendido que as pessoas "têm que trabalhar", contrariando assim as recomendações de distanciamento social.

A frase completa de Tedros, na ocasião, foi: "Cada indivíduo é importante, cada indivíduo é afetado pelas nossas ações. Qualquer país pode ter trabalhadores que precisam trabalhar para ter o pão de cada dia. Isso precisa ser levado em conta".O alinhamento entre Brasil e Estados Unidos frente à resolução da ONU por cooperação internacional é mais um dos episódios em que as posturas de Bolsonaro e Trump em relação ao coronavírus apresentam semelhanças.Ambos estão em conflito com governadores estaduais, defendem a reabertura da economia em um prazo que especialistas apontam como prematuro e perigoso e minimizaram a gravidade da pandemia em suas primeiras semanas - Bolsonaro continua nesta toada.

Procurado pela Folha, o Ministério das Relações Exteriores disse que o Brasil se "uniu ao consenso" dos demais estados-membros para demonstrar apoio ao texto apresentado."Informamos que a referida resolução foi aprovada por procedimento silencioso, sem objeção da delegação brasileira, que acompanhou o consenso dos demais países", disse, em nota, o Itamaraty.

Além de Brasil e EUA, Austrália, Coreia do Norte, Eslovênia, Gabão, Hungria, Irã, Paquistão, República Democrática do Congo, Romênia, Rússia, Somália e Venezuela também não patrocinaram a resolução da ONU. Nenhum dos países apresentou objeções ao projeto.


FOLHAPRESS

Compartilhe       

 




Mais sobre

MUNDO | 08/11/2020 06:40 - Há 19 dias, 7 horas e 11 minutos
'Vocês escolheram esperança, ciência e verdade', disse Kamala Harris

MUNDO | 07/11/2020 14:23 - Há 19 dias, 23 horas e 27 minutos
Joe Biden é eleito presidente dos Estados Unidos

MUNDO | 06/11/2020 06:30 - Há 21 dias, 7 horas e 21 minutos
Biden volta a acalmar eleitores ansiosos com a apuração

MUNDO | 05/11/2020 15:48 - Há 21 dias, 22 horas e 2 minutos
Trump: se forem contados os votos ilegais e atrasados, eles podem roubar

MUNDO | 05/11/2020 06:30 - Há 22 dias, 7 horas e 21 minutos
'Ninguém vai tirar a nossa democracia', afirma Biden sem citar Trump

MUNDO | 05/11/2020 06:30 - Há 22 dias, 7 horas e 21 minutos
Trump pede recontagem em Wisconsin e tenta suspender apuração em 3 estados

MUNDO | 04/11/2020 11:04 - Há 23 dias, 2 horas e 47 minutos
Trump declara vitória e diz que irá à Suprema Corte; Biden vê 'ultraje'

MUNDO | 01/11/2020 06:40 - Há 26 dias, 7 horas e 11 minutos
Reino Unido anuncia novo lockdown, válido até o início de dezembro

MUNDO | 27/10/2020 06:30 - Há 7 horas e 21 minutos
Senado aprova, e juíza indicada por Trump assume Suprema Corte

MUNDO | 08/10/2020 17:21 - Há 18 dias, 20 horas e 29 minutos
“Seja rosa, seja um elo”: campanha convida mulheres a serem multiplicadoras do Outubro Rosa

MUNDO | 06/10/2020 06:30 - Há 21 dias, 7 horas e 21 minutos
Trump deixa hospital e retorna à Casa Branca para continuar tratamento de Covid-19

MUNDO | 22/09/2020 11:21 - Há 5 dias, 2 horas e 29 minutos
Trump ataca a China e diz que a ONU precisa 'responsabilizar' o país

MUNDO | 13/09/2020 06:40 - Há 14 dias, 7 horas e 11 minutos
Bahia tem 2.156 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h

MUNDO | 31/08/2020 14:08 - Há 26 dias, 23 horas e 42 minutos
Roberto Azevêdo deixa hoje direção-geral da OMC

MUNDO | 24/08/2020 11:13 - Há 3 dias, 2 horas e 37 minutos
Ataque de Bolsonaro repercute na imprensa internacional

MUNDO | 11/08/2020 14:42 - Há 15 dias, 23 horas e 8 minutos
Trump fala em aumentar tarifas sobre produtos brasileiros

MUNDO | 10/08/2020 14:05 - Há 16 dias, 23 horas e 45 minutos
Primeiro-ministro do Líbano anuncia a renúncia do cargo

MUNDO | 07/08/2020 14:31 - Há 19 dias, 23 horas e 19 minutos
Avião se acidenta em pouso na Índia; há mortos e feridos

MUNDO | 04/08/2020 14:34 - Há 22 dias, 23 horas e 17 minutos
Grande explosão atinge área portuária de Beirute; governo cita 'alto número de feridos'

MUNDO | 17/07/2020 11:24 - Há 10 dias, 2 horas e 26 minutos
Comandante americano: 'Brasil paga para brigadeiro trabalhar para mim'

MUNDO | 14/07/2020 06:30 - Há 13 dias, 7 horas e 21 minutos
Trump cita Brasil com 'grande problema' na pandemia

MUNDO | 13/07/2020 11:03 - Há 14 dias, 2 horas e 47 minutos
Símbolo gigantesco em campo de trigo atrai atenção de curiosos na França

MUNDO | 12/07/2020 06:50 - Há 15 dias, 7 horas e 1 minuto
Trump aparece pela primeira vez em público usando máscara

MUNDO | 04/07/2020 10:16 - Há 23 dias, 3 horas e 35 minutos
'Uma loucura', diz ex-presidente colombiano e Nobel da Paz sobre ações de Bolsonaro na pandemia

MUNDO | 30/06/2020 12:53 - Há 28 dias, 58 minutos
União Europeia autoriza entrada de turistas de 15 países -Brasil está fora da lista

MUNDO | 28/06/2020 18:25 - Há 29 dias, 19 horas e 25 minutos
Mortes por Covid-19 passam de 500 mil no mundo, diz universidade Johns Hopkins

MUNDO | 23/06/2020 14:04 - Há 3 dias, 23 horas e 47 minutos
Tremor de magnitude 7,4 atinge o México

MUNDO | 13/06/2020 15:12 - Há 13 dias, 22 horas e 38 minutos
Países europeus assinam acordo que garante 300 milhões de doses de vacinas para a UE

MUNDO | 08/06/2020 14:56 - Há 18 dias, 22 horas e 55 minutos
Para OMS, pandemia está longe do fim, apesar de sinais positivos

MUNDO | 30/05/2020 16:28 - Há 27 dias, 21 horas e 22 minutos
Ao vivo: parceria de Nasa e SpaceX obtém sucesso em primeiro lançamento tripulado