Aula remota durante pandemia não deve ser confundida com EAD

Covid-19 fez escolas e faculdades readaptarem cursos presenciais para o online disponibilizando calendário novo, porém diferente da educação à distância

Tribuna da Bahia, Salvador
29/07/2020 13:55 | Atualizado há 7 dias, 23 horas e 22 minutos

   
Foto: Getty Images

No combate a Covid-19 e necessidade de isolamento social, o mundo precisou se readaptar e criar formas de manter a rotina das pessoas. Segmentos essenciais como a educação, produziram um novo formato para manter o calendário letivo e levar a sala de aula para dentro das casas dos alunos. O Ministério da Educação criou o modelo de aula presencial mediada por tecnologia, a aula remota online, por conta da pandemia. Por meio da portaria, 343 de 17 de março, o MEC autorizou em caráter excepcional substituição de aula presencial mediada em meio digital.

Assim foi com a Faculdade Baiana de Direito, que suspendeu as aulas presenciais desde o início da crise, adaptou o calendário acadêmico e investiu em inovação para transmissão das aulas mediadas  por tecnologia,  sem perder a qualidade do ensino. A metodologia adotada é bem diferente do EAD, que há tempos já havia virado febre. “A grande diferença do modelo EAD e o modelo de aulas presenciais mediadas por tecnologia, é que na Educação à distância a mediação é didático pedagógica, ocorre em tempo e lugares diversos. É um modelo em regra assíncrono e auto instrucional”, explica a Diretora Acadêmica da Faculdade Baiana de Direito, Carolina Mascarenhas. Ela ressalta que neste caso o aluno faz a sua organização pedagógica com apoio de professores tutores.

As aulas remotas online, utilizada pela Faculdade Baiana de Direito, durante este período de pandemia, exigem um recurso maior e específico. A faculdade precisou investir ainda mais na área de inovação e tecnologia para atender de forma eficiente todos os alunos prezando pela segurança. Este modelo de aula permite interação, mesmo com o distanciamento físico. A vida acadêmica dos alunos continua evoluindo, as disciplinas sendo ministradas integralmente, os professores presentes ao vivo, além da realização das avaliações personalizadas.

O Cronograma e calendário são próprios e adaptados pelo professor de cada disciplina com a interação diária. Diferente da Educação à Distância que trabalham com vídeo aula, unificação e padronização de praticamente todo o material. “No caso das aulas presenciais mediadas por tecnologia as interações acontecem em tempo real, diariamente e com participação direta dos docentes das disciplinas. Trata-se de uma excepcionalidade estabelecida através de portaria do Ministério da Educação diante da pandemia, conclui a professora Carol.

Entenda a diferença na tabela elaborada pelo professor Fábio Campos: