Por novo tributo, Guedes acena com maior isenção do IR

Segundo Guedes, com a arrecadação do novo tributo, o governo poderá mudar o IRPF e reduzir "5, 6, 7, 8, 10" impostos por meio de uma redistribuição da carga tributária

Tribuna da Bahia, Salvador
30/07/2020 06:30 | Atualizado há 22 dias, 15 horas e 19 minutos

   
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Prestes a enviar ao Congresso proposta para a criação de um novo imposto com base ainda mais ampla do que a extinta CPMF, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quarta-feira, 29, que não haverá aumento da carga tributária com a aprovação da reforma. Ele acenou com o aumento da faixa de isenção do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF), hoje prevista para quem ganha até R$ 1,9 mil por mês, para ter apoio ao novo tributo.

Segundo o Estadão apurou, a mudança do IRPF é uma condição colocada pelo presidente Jair Bolsonaro, que sempre foi contrário à volta da nova CPMF. Para melhorar o ambiente político de negociação, o ministro também acertou com o relator da reforma tributária, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), a negociação de uma reforma ampla, que inclua ainda os tributos cobrados por Estados e municípios.

Segundo Guedes, com a arrecadação do novo tributo, o governo poderá mudar o IRPF e reduzir "5, 6, 7, 8, 10" impostos por meio de uma redistribuição da carga tributária.

A carga tributária do Brasil alcançou 35% do PIB em 2018 (número mais atual). Em média, cada brasileiro recolhe o equivalente a R$ 11,5 mil em impostos ao ano, segundo estudo dos economistas José Roberto Afonso e Kleber de Castro divulgado no ano passado. Em um ano, é preciso trabalhar cerca de 128 dias apenas para quitar o pagamento de tributos.

Como mostrou o Estadão/Broadcast, o governo vai enviar já em agosto ao Congresso a proposta de criação de um tributo digital. Os cálculos iniciais apontam um potencial de arrecadação de R$ 120 bilhões por ano, com uma alíquota de 0,2%. A ideia do governo é que o novo imposto incida sobre pagamentos ou comércio em meio eletrônico, o que pode incluir transferências e pagamentos feitos por meio de aplicativos de bancos, por exemplo.

O tema ganhou relevância porque o ministro e sua equipe já anteciparam que querem um novo imposto de base mais ampla do que a extinta CPMF para financiar a desoneração da folha de salários (reduzir os tributos cobrados sobre os salários dos funcionários), o programa social Renda Brasil e o aumento da faixa de isenção do IRPF. A CPMF existiu até 2007 para cobrir gastos do governo federal com projetos de saúde - a alíquota máxima foi de 0,38% sobre cada operação.

"Não queremos aumentar os impostos. Não vão (aumentar). É redistribuição de carga", afirmou o ministro. "Nos últimos 40 anos no Brasil, os gastos do governo saem na frente, aprova segundo gasto, e depois aumenta os impostos, aprova mais gastos, aumenta os impostos. Nós estamos dizendo ‘não, nós não vamos aumentar impostos’", afirmou ele.

"Se tiver uma base ampla onde você crie ali, sim, uma nova incidência para pessoas que não pagam, sejam pagamentos digitais Tem uma enorme economia em crescimento, uma economia digital nova surgindo", acrescentou ele.

Segundo Guedes, há segmentos novos em uma economia digital em crescimento e essas empresas "às vezes nem pagam imposto nenhum" "Se a gente conseguir essa base ampla de gente que não paga imposto, que está em uma economia paralela, informal, de gente que está em uma economia criativa nova, mas que também não paga, porque é tudo digital, se nós conseguirmos essa base ampla. nós conseguimos simplificar."

'Justiça tributária'

O relator da comissão da reforma tributária também garantiu que a reforma não terá aumento de carga, mas fará "justiça tributária" com a sua redistribuição. Ribeiro não falou, no entanto, no novo imposto digital.

Guedes disse que o governo vai trabalhar junto com o Congresso, Estados e municípios na reforma. "Entramos com o IVA federal, estamos conversando com Estados e municípios, tanto a equipe do relator quanto a nossa equipe já tivemos várias reuniões com Estados e municípios para fazer esse alinhamento."

O ministro disse que a proposta de unificar apenas os tributos federais sobre o consumo - PIS e Cofins, que se fundem na Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS) - é apenas o primeiro passo. Em seguida, o governo deve enviar a proposta de criação de um imposto seletivo e os itens a serem taxados nesta hipótese junto com a desoneração da folha das empresas. Para ele, o "desaparecimento" do PIS/Cofins acaba com a oneração das exportações e simplifica o contencioso entre Estados, municípios e as empresas exportadoras.


Adriana Fernandes e Julia Lindner - Estadão Conteúdo

Compartilhe       

 




Mais sobre

ECONOMIA | 11/09/2020 06:30 - Há 10 dias, 15 horas e 19 minutos
Guedes cobra explicações do Ministério da Justiça sobre 'monitoramento de preços'

ECONOMIA | 09/09/2020 14:13 - Há 12 dias, 7 horas e 36 minutos
Queda do PIB neste ano será ainda menor do que a esperada, diz Guedes

ECONOMIA | 09/09/2020 13:55 - Há 12 dias, 7 horas e 54 minutos
Reforma administrativa pode ter impacto de R$ 300 bi em 10 anos, diz Guedes

ECONOMIA | 08/09/2020 14:23 - Há 13 dias, 7 horas e 26 minutos
'Esperamos que o gás caia, 20%, 30%. pelo menos', diz Guedes a youtuber mirim

ECONOMIA | 08/09/2020 06:30 - Há 13 dias, 15 horas e 19 minutos
'Previsão é a derrubada do veto negociada', diz líder do governo sobre desoneração da folha

ECONOMIA | 07/09/2020 06:50 - Há 14 dias, 14 horas e 59 minutos
BC lança na terça-feira iniciativas voltadas para a sustentabilidade

ECONOMIA | 06/09/2020 06:50 - Há 15 dias, 14 horas e 59 minutos
Marinho diz não ter como dar subsídio de 90% a casa popular

ECONOMIA | 05/09/2020 06:40 - Há 16 dias, 15 horas e 9 minutos
"Orientação de Guedes é ter agenda que mude o Brasil", diz Waldery sobre atrito com Maia

ECONOMIA | 03/09/2020 15:26 - Há 18 dias, 6 horas e 23 minutos
Reforma: proposta permite a Bolsonaro extinguir órgãos públicos via decreto

ECONOMIA | 03/09/2020 15:20 - Há 18 dias, 6 horas e 29 minutos
Bolsonaro: Brasil não pode continuar se endividando; R$300 é muito para quem paga

ECONOMIA | 03/09/2020 11:19 - Há 18 dias, 10 horas e 29 minutos
Reforma administrativa: governo propõe fim da estabilidade para parte de novos servidores

ECONOMIA | 02/09/2020 14:23 - Há 19 dias, 7 horas e 26 minutos
Nota de R$ 200 com lobo-guará é apresentada e já começa a circular

ECONOMIA | 01/09/2020 19:19 - Há 20 dias, 2 horas e 30 minutos
'Queromos trocar o cruel pelo feioso', diz Guedes sobre imposto sobre transações

ECONOMIA | 01/09/2020 10:33 - Há 20 dias, 11 horas e 16 minutos
Auxílio emergencial terá mais 4 parcelas de R$ 300

ECONOMIA | 01/09/2020 06:30 - Há 20 dias, 15 horas e 19 minutos
Brasil deve voltar a ter superávit primário entre 2026 e 2027, diz Funchal

ECONOMIA | 31/08/2020 16:43 - Há 21 dias, 5 horas e 5 minutos
Nota de R$ 200 começa a circular nesta quarta, diz Banco Central

ECONOMIA | 31/08/2020 06:30 - Há 21 dias, 15 horas e 19 minutos
Caixa credita hoje saque emergencial para nascidos em setembro

ECONOMIA | 30/08/2020 06:40 - Há 22 dias, 15 horas e 9 minutos
Líder do Centrão diz que Bolsonaro anunciará prorrogação do auxílio na terça

ECONOMIA | 29/08/2020 06:30 - Há 23 dias, 15 horas e 19 minutos
Guedes admite que fim do abono é 'passar da base de trabalhadores para quem está pior'

ECONOMIA | 27/08/2020 14:28 - Há 25 dias, 7 horas e 21 minutos
Sem cortes, benefício se assemelha ao Bolsa Família

ECONOMIA | 27/08/2020 10:15 - Há 25 dias, 11 horas e 34 minutos
'Imposto sobre transações não vai ser só sobre digital', diz Vanessa Canado

ECONOMIA | 26/08/2020 12:32 - Há 26 dias, 9 horas e 17 minutos
'Nova CPMF' incidiria sobre todas as transações da economia, diz governo

ECONOMIA | 26/08/2020 06:30 - Há 26 dias, 15 horas e 19 minutos
Para Renda Brasil chegar a R$ 300, é preciso cortar deduções do IR, diz Guedes

ECONOMIA | 25/08/2020 15:37 - Há 27 dias, 6 horas e 12 minutos
Governo lança programa habitacional com foco no Norte e Nordeste

ECONOMIA | 25/08/2020 06:30 - Há 27 dias, 15 horas e 19 minutos
Presidente do BC fala em limite para Selic

ECONOMIA | 23/08/2020 13:33 - Há 29 dias, 8 horas e 16 minutos
Bolsonaro repete que governo não consegue manter auxílio de R$ 600

ECONOMIA | 23/08/2020 06:40 - Há 29 dias, 15 horas e 9 minutos
Guedes prepara pacote de Renda, obras e 'desengessamento' do Orçamento

ECONOMIA | 23/08/2020 06:30 - Há 29 dias, 15 horas e 19 minutos
Rede, Podemos e PSB vão ao Supremo contra nota de R$ 200

ECONOMIA | 22/08/2020 13:13 - Há 30 dias, 8 horas e 36 minutos
Guedes quer reduzir encargos sobre salários

ECONOMIA | 22/08/2020 13:11 - Há 30 dias, 8 horas e 38 minutos
Presidente dá aval ao Pró-Brasil com corte drástico nos recursos