Para Renda Brasil chegar a R$ 300, é preciso cortar deduções do IR, diz Guedes

Nesta terça-feira, 25, Bolsonaro disse a parlamentares que deseja manter valor do Renda Brasil igual últimas parcelas previstas do auxílio emergencial de R$ 300

Tribuna da Bahia, Salvador
26/08/2020 06:30 | Atualizado há 24 dias, 12 horas e 4 minutos

   
Foto: AFP

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse ao presidente Jair Bolsonaro que para o benefício médio do Renda Brasil chegar a R$ 300, como quer o presidente, é preciso cortar as deduções de saúde e educação do Imposto de Renda.

Como mostrou o Estadão, Bolsonaro achou pouco o valor médio de R$ 247 para o novo programa pensado pelo governo para substituir o Bolsa Família. Hoje, o valor médio pago pelo programa criado pela gestão petista é de R$ 190. A criação do Renda Brasil está atrelada a uma reformulação de programas considerados "ineficientes" pela equipe econômica, como abono salarial (benefício de um salário mínimo voltado para quem ganha até dois pisos) e seguro-defeso (pago a pescadores artesanais no período de reprodução dos peixes, quando a pesca é proibida), entre outros.

Nesta terça-feira, 25, Bolsonaro disse a parlamentares que deseja manter valor do Renda Brasil igual últimas parcelas previstas do auxílio emergencial de R$ 300. Com isso, o governo que evitar que o programa de assistência social para substituir Bolsa Família comece com o desgaste de um valor menor do que o benefício pago atualmente a informais para enfrentar a crise provocada pela pandemia. O auxílio emergencial é visto como um dos fatores que fizeram o presidente atingir a maior índice de popularidade desde o início do governo.

Guedes disse ao presidente que é possível ampliar o valor para R$ 300, desde que haja um corte nas deduções do Imposto de Renda De acordo com os dados da Receita Federal, os mais ricos são os mais privilegiados com o abatimento de despesas médicas e educacionais da base de cálculo do imposto.

Estudo do Ministério da Economia aponta que as deduções representam o valor mais expressivo -R$ 15,1 bilhões ao ano- dentre os chamados gastos tributários do governo com saúde. Isso representa quase um terço dos subsídios na área.

Os números mostram que os 19,7% mais ricos abateram R$ 44,4 bilhões em despesas com saúde na declaração de 2018, que considera os rendimentos obtidos no ano anterior. O valor é mais da metade do total da isenção.

A lei hoje não estabelece nenhum teto para deduções de despesas médicas da base de cálculo do Imposto de Renda. Como geralmente é a população de maior renda que tem mais acesso a serviços médicos particulares, ela é a maior contemplada, ao conseguir abater a totalidade dos gastos. Na prática, no entanto, o benefício tributário acaba sendo usado irregularmente até mesmo para procedimentos estéticos, como aplicação de botox.

O limite para a dedução existe no caso dos gastos com educação - é possível abater até R$ 3.561,50 por dependente. Para isso, é necessário realizar a declaração completa de IR, ao invés da simplificada, que já abate 20% da renda para fins de tributação

Mesmo assim, a política também beneficia mais a alta renda. Os dados mostram que esse subsídio tributário somou R$ 4,2 bilhões no ano passado - quando foi recolhido o IR referente ao ano-calendário de 2018.

Esse é o segundo maior gasto tributário (ou seja, a receita de que a União abre mão) ligado à área, só atrás das isenções para entidades educacionais sem fins lucrativos, que somaram R$ 4,6 bilhões em 2019.

Documento do Ministério da Economia divulgado neste mês mostra que há uma concentração de 79% das deduções de educação no grupo dos 20% mais ricos do País, enquanto os investimentos em ensino público têm 67% dos recursos voltados para a metade mais pobre da população. Além disso, 54,7% total de deduções se concentra na Região Sudeste, enquanto a Região Norte responde por apenas 2,7% do benefício tributário.


Adriana Fernandes e Jussara Soares - Estadão Conteúdo

Compartilhe       

 




Mais sobre

ECONOMIA | 11/09/2020 06:30 - Há 8 dias, 12 horas e 4 minutos
Guedes cobra explicações do Ministério da Justiça sobre 'monitoramento de preços'

ECONOMIA | 09/09/2020 14:13 - Há 10 dias, 4 horas e 21 minutos
Queda do PIB neste ano será ainda menor do que a esperada, diz Guedes

ECONOMIA | 09/09/2020 13:55 - Há 10 dias, 4 horas e 38 minutos
Reforma administrativa pode ter impacto de R$ 300 bi em 10 anos, diz Guedes

ECONOMIA | 08/09/2020 14:23 - Há 11 dias, 4 horas e 11 minutos
'Esperamos que o gás caia, 20%, 30%. pelo menos', diz Guedes a youtuber mirim

ECONOMIA | 08/09/2020 06:30 - Há 11 dias, 12 horas e 4 minutos
'Previsão é a derrubada do veto negociada', diz líder do governo sobre desoneração da folha

ECONOMIA | 07/09/2020 06:50 - Há 12 dias, 11 horas e 44 minutos
BC lança na terça-feira iniciativas voltadas para a sustentabilidade

ECONOMIA | 06/09/2020 06:50 - Há 13 dias, 11 horas e 44 minutos
Marinho diz não ter como dar subsídio de 90% a casa popular

ECONOMIA | 05/09/2020 06:40 - Há 14 dias, 11 horas e 54 minutos
"Orientação de Guedes é ter agenda que mude o Brasil", diz Waldery sobre atrito com Maia

ECONOMIA | 03/09/2020 15:26 - Há 16 dias, 3 horas e 7 minutos
Reforma: proposta permite a Bolsonaro extinguir órgãos públicos via decreto

ECONOMIA | 03/09/2020 15:20 - Há 16 dias, 3 horas e 14 minutos
Bolsonaro: Brasil não pode continuar se endividando; R$300 é muito para quem paga

ECONOMIA | 03/09/2020 11:19 - Há 16 dias, 7 horas e 14 minutos
Reforma administrativa: governo propõe fim da estabilidade para parte de novos servidores

ECONOMIA | 02/09/2020 14:23 - Há 17 dias, 4 horas e 11 minutos
Nota de R$ 200 com lobo-guará é apresentada e já começa a circular

ECONOMIA | 01/09/2020 19:19 - Há 17 dias, 23 horas e 15 minutos
'Queromos trocar o cruel pelo feioso', diz Guedes sobre imposto sobre transações

ECONOMIA | 01/09/2020 10:33 - Há 18 dias, 8 horas e 1 minuto
Auxílio emergencial terá mais 4 parcelas de R$ 300

ECONOMIA | 01/09/2020 06:30 - Há 18 dias, 12 horas e 4 minutos
Brasil deve voltar a ter superávit primário entre 2026 e 2027, diz Funchal

ECONOMIA | 31/08/2020 16:43 - Há 19 dias, 1 hora e 50 minutos
Nota de R$ 200 começa a circular nesta quarta, diz Banco Central

ECONOMIA | 31/08/2020 06:30 - Há 19 dias, 12 horas e 4 minutos
Caixa credita hoje saque emergencial para nascidos em setembro

ECONOMIA | 30/08/2020 06:40 - Há 20 dias, 11 horas e 54 minutos
Líder do Centrão diz que Bolsonaro anunciará prorrogação do auxílio na terça

ECONOMIA | 29/08/2020 06:30 - Há 21 dias, 12 horas e 4 minutos
Guedes admite que fim do abono é 'passar da base de trabalhadores para quem está pior'

ECONOMIA | 27/08/2020 14:28 - Há 23 dias, 4 horas e 6 minutos
Sem cortes, benefício se assemelha ao Bolsa Família

ECONOMIA | 27/08/2020 10:15 - Há 23 dias, 8 horas e 19 minutos
'Imposto sobre transações não vai ser só sobre digital', diz Vanessa Canado

ECONOMIA | 26/08/2020 12:32 - Há 24 dias, 6 horas e 2 minutos
'Nova CPMF' incidiria sobre todas as transações da economia, diz governo

ECONOMIA | 25/08/2020 15:37 - Há 25 dias, 2 horas e 57 minutos
Governo lança programa habitacional com foco no Norte e Nordeste

ECONOMIA | 25/08/2020 06:30 - Há 25 dias, 12 horas e 4 minutos
Presidente do BC fala em limite para Selic

ECONOMIA | 23/08/2020 13:33 - Há 27 dias, 5 horas e 0 minutos
Bolsonaro repete que governo não consegue manter auxílio de R$ 600

ECONOMIA | 23/08/2020 06:40 - Há 27 dias, 11 horas e 54 minutos
Guedes prepara pacote de Renda, obras e 'desengessamento' do Orçamento

ECONOMIA | 23/08/2020 06:30 - Há 27 dias, 12 horas e 4 minutos
Rede, Podemos e PSB vão ao Supremo contra nota de R$ 200

ECONOMIA | 22/08/2020 13:13 - Há 28 dias, 5 horas e 21 minutos
Guedes quer reduzir encargos sobre salários

ECONOMIA | 22/08/2020 13:11 - Há 28 dias, 5 horas e 23 minutos
Presidente dá aval ao Pró-Brasil com corte drástico nos recursos

ECONOMIA | 22/08/2020 13:08 - Há 28 dias, 5 horas e 25 minutos
Renda Brasil deve ter 8 milhões de pessoas a mais que Bolsa Família