Trump declara vitória e diz que irá à Suprema Corte; Biden vê 'ultraje'

Presidente fez afirmações mesmo faltando milhões de votos para serem contados e estando atrás de Biden nas projeções. Ele não deu detalhes dos argumentos que usaria perante a Justiça

Tribuna da Bahia, Salvador
04/11/2020 11:04 | Atualizado há 14 dias, 14 horas e 50 minutos

   
Foto: Reprodução

Em pronunciamento na madrugada desta quarta-feira (4), o presidente Donald Trump afirmou que, por direito, ganhou a eleição e irá recorrer à Suprema Corte para parar a contagem de votos e impedir uma "fraude". Ele fez a afirmação mesmo estando atrás de Joe Biden nas projeções de delegados no colégio eleitoral.

"De repente, eu disse: o que aconteceu com a eleição? ... Eles sabiam que não podiam ganhar, então disseram, 'vamos ao tribunal'", afirmou o republicano. “Queremos que a lei seja usada de maneira adequada, por isso iremos ao Supremo Tribunal dos Estados Unidos. Queremos que todas as votações parem”, disse. “Não queremos que eles encontrem cédulas às quatro da manhã e as adicionem à lista”, continuou.

“Isso é uma fraude para o povo americano. Isso é uma vergonha para o nosso país. Estávamos nos preparando para vencer esta eleição. Por direito, vencemos esta eleição. Iremos para a Suprema Corte dos Estados Unidos. Queremos que todas as votações parem", disse ainda o presidente.

Campanha de Biden chama fala de 'ultrajante'

A campanha de Joe Biden chamou a declaração de Trump da madrugada desta quarta de "ultrajante, sem precedentes e incorreta". “Se o presidente cumprir sua ameaça de ir à Corte para tentar evitar a tabulação correta de votos, nós temos equipes jurídicas prontas para se mobilizar para resistir a esse esforço”, disse a gerente da campanha de Biden, Jen O’Malley Dillon, em comunicado.

Em discurso, também na madrugada, Biden já havia afirmado que "a eleição não acaba até que todos os votos sejam contados".

O discurso de Trump da madrugada desta quarta cumpre o que havia sido previsto em reportagem no site Axios, no domingo, que adiantava que o presidente poderia declarar sua vitória e contestar os votos recebidos por correio e ainda não contados na noite da eleição. Ele negou que faria isso e Biden, ao saber da possível manobra, afirmou: "Trump não irá roubar esta eleição".

Trump não disse que argumento usará

Ao discursar, Trump não detalhou exatamente qual seria seu argumento para entrar com ação na Suprema Corte. Ele elencou estados onde teve boa votação e agradeceu. Depois, disse que venceria em estados como a Pensilvânia, que está indefinida, e partiu para declarar que ocorreria uma fraude.

“Milhões e milhões de pessoas votaram em mim. Mas um triste grupo está tentando tirar os direitos dessas pessoas. Estávamos nos preparando para uma grande festa. Vamos vencer tudo”, disse. “Um recorde, números nunca vistos. Veja a Flórida, ganhamos por muito. Também está claro que ganhamos a Geórgia. Eles não podem nos alcançar”, afirmou.

Trump disse ainda que o estado do Arizona não está decidido. “E nós nem precisamos dele”, afirmou. Pouco depois, Biden foi declarado vencedor naquele estado.

“Mas mais importante, estamos ganhando a Pensilvânia por uma tremenda vantagem. Estamos com mais de 600 mil votos de vantagem – isso não é nem perto. Será quase impossível nos alcançar. E estamos ganhando Michigan. Eu vejo os números, é muito. Ganhamos estados e de repente, o que aconteceu com a eleição?”, questionou.

Pensilvânia

A Pensilvânia é considerada um dos estados chave para esta eleição justamente por causa do grande número de votos enviados pelo correio, uma modalidade na qual os democratas tiveram uma quantidade muito maior de adeptos este ano.

Graças a uma autorização concedida pela Suprema Corte, aqueles que foram enviados até a data limite de terça-feira (3) — dia da eleição — poderão ser contados até a sexta-feira (6). Isso deve fazer com que os resultados no estado demorem mais do que o normal a serem conhecidos.

Embora Trump apareça na frente no início da apuração na Pensilvânia, a expectativa é de que o quadro seja revertido a favor de Biden, que liderava pesquisas, quando os votos por correio foram computados.


G1

Compartilhe       

 




Mais sobre

MUNDO | 13/01/2021 10:59 - Há 5 dias, 14 horas e 54 minutos
EUA vão exigir teste negativo de Covid para entrada a partir do dia 26

MUNDO | 12/01/2021 10:00 - Há 6 dias, 15 horas e 54 minutos
Ao silenciar Donald Trump, dois gigantes da tecnologia mostram onde está o poder

MUNDO | 11/01/2021 13:21 - Há 7 dias, 12 horas e 32 minutos
Nos EUA, bancada democrata apresenta no Congresso pedido de impeachment de Trump

MUNDO | 11/01/2021 13:00 - Há 7 dias, 12 horas e 54 minutos
Escola de Montreal oferece bolsas de 10 mil dólares e permissão de trabalho para brasileiros e familiares

MUNDO | 11/01/2021 10:45 - Há 7 dias, 15 horas e 8 minutos
Em novo decreto, papa autoriza mais funções para mulheres na Igreja

MUNDO | 10/01/2021 10:18 - Há 8 dias, 15 horas e 35 minutos
Caixas-pretas de avião que caiu na Indonésia são localizadas

MUNDO | 09/01/2021 21:40 - Há 9 dias, 4 horas e 14 minutos
Tempestade de neve provoca três mortes na Espanha

MUNDO | 09/01/2021 16:04 - Há 9 dias, 9 horas e 49 minutos
EUA: governo Biden vai acelerar liberação da primeira dose de vacina para covid

MUNDO | 09/01/2021 13:55 - Há 9 dias, 11 horas e 58 minutos
Indonésia confirma queda de avião com 62 a bordo

MUNDO | 08/01/2021 09:00 - Há 10 dias, 16 horas e 54 minutos
Trump é banido do Facebook por tempo indefinido, diz Mark Zuckerberg

MUNDO | 08/01/2021 08:03 - Há 10 dias, 17 horas e 50 minutos
Sobe para cinco número de mortos após a Invasão do Capitólio

MUNDO | 07/01/2021 16:56 - Há 11 dias, 8 horas e 57 minutos
Biden diz que Trump incitou multidão e que 'presidente não está acima da lei'

MUNDO | 07/01/2021 15:15 - Há 11 dias, 10 horas e 39 minutos
Covid-19: Japão declara estado de emergência sanitária em Tóquio

MUNDO | 07/01/2021 10:30 - Há 11 dias, 15 horas e 24 minutos
Democratas se elegem senadores pela Geórgia e Biden garante controle do Congresso

MUNDO | 07/01/2021 09:19 - Há 11 dias, 16 horas e 34 minutos
Invasão do Capitólio deixa 4 mortos e ao menos 52 presos, diz polícia de Washington

MUNDO | 07/01/2021 09:14 - Há 11 dias, 16 horas e 39 minutos
Após confirmação do Congresso, Trump diz que fará transição organizada a Biden

MUNDO | 07/01/2021 06:30 - Há 11 dias, 19 horas e 24 minutos
Há quatro anos, Biden referendou Trump em 30 minutos e até brincou

MUNDO | 07/01/2021 06:30 - Há 11 dias, 19 horas e 24 minutos
Boris Johnson denuncia "cenas vergonhosas" em Washington

MUNDO | 07/01/2021 06:30 - Há 11 dias, 19 horas e 24 minutos
Trump diz que nunca admitirá derrota e que espera Pence não reconhecer Biden

MUNDO | 07/01/2021 06:19 - Há 11 dias, 19 horas e 35 minutos
Senador republicano McConnell defende certificação de vitória de Biden

MUNDO | 07/01/2021 06:15 - Há 11 dias, 19 horas e 38 minutos
Congresso dos EUA ratifica vitória de Biden nas eleições presidenciais

MUNDO | 06/01/2021 21:02 - Há 12 dias, 4 horas e 52 minutos
Guarda Nacional é chamada e Washington declara toque de recolher

MUNDO | 06/01/2021 20:13 - Há 12 dias, 5 horas e 41 minutos
Mulher morre após ser atingida por tiro dentro do Capitólio, dizem fontes da polícia

MUNDO | 06/01/2021 17:06 - Há 12 dias, 8 horas e 48 minutos
Apoiadores de Trump invadem Capitólio

MUNDO | 06/01/2021 10:32 - Há 12 dias, 15 horas e 21 minutos
Agência europeia aprova vacina da Moderna contra covid-19

MUNDO | 06/01/2021 06:30 - Há 12 dias, 19 horas e 24 minutos
Alemanha adota restrições mais duras em batalha contra a pandemia

MUNDO | 06/01/2021 06:30 - Há 12 dias, 19 horas e 24 minutos
Morte por envenenamento de jovem bilionário dos games choca China

MUNDO | 05/01/2021 19:30 - Há 13 dias, 6 horas e 24 minutos
Banco Mundial prevê salto de 4% no PIB global em 2021

MUNDO | 05/01/2021 10:30 - Há 13 dias, 15 horas e 24 minutos
EUA: FDA descarta possibilidade de aplicar metade de dose de vacina contra covid

MUNDO | 04/01/2021 19:30 - Há 14 dias, 6 horas e 24 minutos
Boris Johnson anuncia novo lockdown em toda Inglaterra