Bolsonaro diz que tensões raciais são importadas e ‘alheias’ à história do país

Discurso ocorre em meio a protestos contra a morte de João Alberto, cidadão negro espancado em Porto Alegre. Presidente não citou o caso e disse haver "interesses" na tensão racial

Tribuna da Bahia, Salvador
22/11/2020 06:30 | Atualizado há 2 dias, 10 horas e 45 minutos

   
Foto: Reprodução

Em meio à repercussão negativa no Brasil e em outros países da morte de um homem negro em um supermercado de Porto Alegre, na noite de quinta-feira, 19, o presidente Jair Bolsonaro abriu seu discurso na cúpula do G20 - o grupo das 20 maiores economias do planeta - abordando o racismo. Pedindo licença às demais autoridades participantes do evento virtual para tratar do tema, que é estranho à cúpula, Bolsonaro defendeu que não existe "cor de pele melhor do que as outras". Ativistas do direito dos negros reagiram à afirmação presidencial.

Em sua fala, Bolsonaro disse que gostaria de fazer uma "rápida defesa do caráter nacional brasileiro em face das tentativas de importar para o nosso território tensões alheias à nossa história". Segundo ele, o Brasil é um país miscigenado e "foi a essência desse povo que conquistou a simpatia do mundo". "Contudo, há quem queira destruí-la, e colocar em seu lugar o conflito, o ressentimento, o ódio e a divisão entre raças, sempre mascarados de ‘luta por igualdade’ ou ‘justiça social’. Tudo em busca de poder", afirmou o presidente no discurso. A cúpula do G20 está sendo organizada pela Arábia Saudita.

Por causa da pandemia, as discussões entre as autoridades têm ocorrido virtualmente. Bolsonaro já havia se pronunciado na sexta à noite, pelas redes sociais, sobre as tensões que surgiram após o crime em Porto Alegre. Na ocasião, o presidente sugeriu que estava ocorrendo manipulação política do caso. "Como homem e como presidente, sou daltônico: todos têm a mesma cor", escreveu no Twitter.

Na noite de quinta, João Alberto Silveira Freitas, um homem negro de 40 anos, foi espancado e assassinado por dois homens brancos em um supermercado Carrefour, na zona norte de Porto Alegre. Vídeos do espancamento rodaram o mundo. Simbolicamente, o caso ocorreu na véspera do Dia da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro.

Apesar da forte repercussão no Brasil e na imprensa internacional, outras autoridades do governo adotaram discurso que questiona a existência de racismo no País. O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou na sexta que "não existe racismo no Brasil". Já o presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, afirmou que "não existe racismo estrutural no Brasil; o nosso racismo é circunstancial".

No discurso deste sábado no G20, Bolsonaro adotou a mesma linha. "Não somos perfeitos. Temos, sim, os nossos problemas. Existem diversos interesses para que se criem tensões entre nós", afirmou Bolsonaro. "Um povo unido é um povo soberano. Dividido é vulnerável. E um povo vulnerável pode ser mais facilmente controlado e subjugado. Nossa liberdade é inegociável", acrescentou.

Numa fala de contornos nacionalistas, Bolsonaro afirmou ainda que enxerga "todos com as mesmas cores: verde e amarelo!". "Não existe uma cor de pele melhor do que as outras. O que existem são homens bons e homens maus e são as nossas escolhas e valores que determinarão qual dos dois nós seremos." Bolsonaro disse ainda, sem especificar exatamente a quem se dirigia, que "aqueles que instigam o povo à discórdia, fabricando e promovendo conflitos, atentam não somente contra a nação, mas contra nossa própria história".

Em meio à repercussão da morte, na sexta dezenas de organizações da sociedade civil e políticos demonstraram espanto com o acontecimento em Porto Alegre. Também houve protestos em unidades do Carrefour pelo País. Em reação, o Carrefour decidiu doar toda a renda obtida em suas lojas na sexta a projetos de combate ao racismo.

Racismo. Para o educador da Uneafro Brasil, Douglas Belchior, essa ideia de que não existem tensões raciais no País "é uma mentira histórica". "Todos os conflitos e desigualdades sociais no nosso país têm uma origem racial. O que Bolsonaro e o vice, Hamilton Mourão, estão fazendo ao reafirmar que não existe racismo no Brasil é, justamente, uma tentativa de mascarar as drásticas e violentas tensões que vivemos", disse. "Qualquer brasileiro intelectualmente honesto contradiz essa afirmação do presidente. Usar esse espaço estratégico (reunião do G20) para reafirmar mentiras históricas é uma vergonha. Bolsonaro ainda não incorporou a ideia de que é presidente de um país inteiro - e não apenas de um grupo específico", completou.

Já para o frei David Santos, diretor executivo da Educafro Brasil, a fala do presidente no G20 "revela que ele não consegue entender que o racismo que nasce no Brasil e nos quatro cantos do mundo é fruto de democracias ineficientes".

"Democracia não rima com racismo. O racismo brasileiro vem de uma elite brasileira que, desde a escravidão, teima em não dividir a produção com os negros e todos os demais brasileiros pobres", afirmou. "Bolsonaro não vê problema no alto grau de exclusão do povo negro (o que é uma das mais descaradas formas de racismo) nem enxerga as manobras da classe política, branca, rica e masculina na manipulação do sistema para o beneficio do seu grupo", disse.

O escritor Tom Farias, que tem um trabalho dedicado a biografias de personalidades negras, afirmou que "a cada fala de Bolsonaro, o País se mostra ridículo para outras nações". "Com isso, ele demonstra que não conhece o País e que não tem apreço pela população mais desassistida", acrescentou o escritos.


Célia Froufe, Fabrício Castro e Gilberto Amendola - Estadão Conteúdo

Compartilhe       

 




Mais sobre

POLÍTICA | 23/11/2020 12:50 - Há 1 dia, 4 horas e 25 minutos
Bolsonaro ignora testes encalhados do governo e culpa Estados e municípios

POLÍTICA | 23/11/2020 11:29 - Há 1 dia, 5 horas e 46 minutos
"DEM e PT vivem dilema de falta de nomes fortes para disputar eleições"

POLÍTICA | 23/11/2020 06:30 - Há 1 dia, 10 horas e 45 minutos
PGR vai investigar campanha de desinformação contra TSE feita por deputados bolsonaristas

POLÍTICA | 23/11/2020 06:30 - Há 1 dia, 10 horas e 45 minutos
Parlamentares cobram governo sobre testes perto da validade

POLÍTICA | 23/11/2020 06:30 - Há 1 dia, 10 horas e 45 minutos
Governo estuda reeditar MP que dispensa a publicação de balanços em jornais

POLÍTICA | 23/11/2020 06:30 - Há 1 dia, 10 horas e 45 minutos
Depois de 16 anos, Brasil voltará a presidir G-20 em 2024

POLÍTICA | 23/11/2020 06:30 - Há 1 dia, 10 horas e 45 minutos
Grupos fraudam app e inventam mudança de votos para desacreditar urnas

POLÍTICA | 23/11/2020 06:30 - Há 1 dia, 10 horas e 45 minutos
Raio Laser - 23/11 - Investigação a opositores

POLÍTICA | 22/11/2020 06:30 - Há 2 dias, 10 horas e 45 minutos
MP do Rio descobriu que Flávio Bolsonaro omitiu da RF R$ 90 mil em ações

POLÍTICA | 22/11/2020 06:30 - Há 2 dias, 10 horas e 45 minutos
Feira: Rui Costa anuncia novos aliados para campanha de Zé Neto

POLÍTICA | 21/11/2020 12:02 - Há 3 dias, 5 horas e 13 minutos
ACM Neto e Bruno Reis vão à Conquista para frear Zé Raimundo

POLÍTICA | 21/11/2020 06:30 - Há 3 dias, 10 horas e 45 minutos
Wagner se diferencia de Rui e admite que errou ao defender pulverização

POLÍTICA | 21/11/2020 06:30 - Há 3 dias, 10 horas e 45 minutos
Senador diz que ACM Neto “saiu forte” das eleições municipais

POLÍTICA | 21/11/2020 06:30 - Há 3 dias, 10 horas e 45 minutos
Boulos lança frente com apoio de Lula e Ciro contra Covas

POLÍTICA | 21/11/2020 06:30 - Há 3 dias, 10 horas e 45 minutos
Mourão: assassinato no supermercado não foi racismo, porque não existe racismo no Brasil

POLÍTICA | 20/11/2020 12:03 - Há 4 dias, 5 horas e 12 minutos
Feira de Santana: Arimateia e Geilson apoiam Colbert; Dayane fica neutra

POLÍTICA | 20/11/2020 12:01 - Há 4 dias, 5 horas e 13 minutos
Briga entre Zé Raimundo e Gusmão recomeça acirrada

POLÍTICA | 20/11/2020 12:00 - Há 4 dias, 5 horas e 15 minutos
PSD endurece discurso contra o governo de Rui Costa após eleições

POLÍTICA | 20/11/2020 06:30 - Há 4 dias, 10 horas e 45 minutos
Secretaria de Saúde defende apuração após operação da Polícia Federal

POLÍTICA | 20/11/2020 06:30 - Há 4 dias, 10 horas e 45 minutos
Ibama na Bahia cancela multa e libera obras de resort

POLÍTICA | 19/11/2020 16:52 - Há 5 dias, 23 minutos
Guedes recebeu Alcolumbre para discutir 'calamidade' no Amapá

POLÍTICA | 19/11/2020 16:47 - Há 5 dias, 27 minutos
Aras diz que iniciou apuração da reunião de Heleno e Ramagem com defesa de Flávio

POLÍTICA | 19/11/2020 12:04 - Há 5 dias, 5 horas e 11 minutos
Aliados defendem que Bolsonaro se filie a partido do Centrão

POLÍTICA | 19/11/2020 06:30 - Há 5 dias, 10 horas e 45 minutos
Subsídios podem bancar programa de renda, diz Bezerra

POLÍTICA | 19/11/2020 06:30 - Há 5 dias, 10 horas e 45 minutos
Raio Laser - 19/11 - 2º turno

POLÍTICA | 18/11/2020 15:32 - Há 6 dias, 1 hora e 43 minutos
ACM Neto não descarta apoio a Bolsonaro em 2022

POLÍTICA | 18/11/2020 12:19 - Há 6 dias, 4 horas e 56 minutos
‘Educação e transporte público são desafios para Bruno Reis’

POLÍTICA | 18/11/2020 12:18 - Há 6 dias, 4 horas e 57 minutos
Menor, oposição vai se reunir para decidir futuro na CMS

POLÍTICA | 18/11/2020 12:17 - Há 6 dias, 4 horas e 58 minutos
Geraldo tem votos para ser reeleito na presidência da Câmara de Salvador

POLÍTICA | 18/11/2020 12:14 - Há 6 dias, 5 horas e 1 minuto
Fux critica judicialização da política e diz que Congresso precisa ‘resolver os próprios problemas’