“Não existe candidatura natural no nosso grupo”, diz Angelo Coronel

Angelo Coronel afirma que o seu partido apresentará o nome do senador Otto Alencar (PSD) para a disputa eleitoral em 2022

Tribuna da Bahia, Salvador
11/01/2021 06:30 | Atualizado há 15 dias, 9 horas e 2 minutos

   

Por Rodrigo Daniel Silva

Embora muitos integrantes do governo Rui Costa (PT) considerem o senador Jaques Wagner (PT) como candidato natural à sucessão em 2022, o senador Angelo Coronel (PSD) discorda. Em entrevista à Tribuna, ele afirma ainda que o seu partido apresentará o nome do senador Otto Alencar (PSD) para a disputa eleitoral. 

“Não existe candidatura natural no grupo”, frisou Coronel. “Todos os partidos desejam ter candidatura própria, até por questão de sobrevivência. O PSD deverá apresentar aos baianos o nome de Otto Alencar para governador e esperamos contar com apoio da base. Vale ressaltar que existe outros excelentes nomes dentro dos partidos que compõe a base aliada ao governo”, acrescentou. 

Ainda na entrevista, Coronel admite que o grupo adversário liderado pelo ex-prefeito soteropolitano ACM Neto (DEM) estará forte no próximo pleito. “É evidente que o Democratas avançou. Mas, para 2022, ainda existe muito chão a percorrer e quem tiver base consolidada deverá chegar à vitória”, pontuou.

Sobre o projeto que apresentou propondo até prisão para quem se recusar a tomar a vacina contra o coronavírus, Coronel explicou: “O programa de imunização do governo federal vem caindo a cada ano. Não acho correto quando o governo federal lança uma campanha obrigatória de vacinação ter pessoas sem responsabilidade deixando de se vacinar e o pior, também deixar de vacinar seus filhos. Para não ser criminalizado deverá apresentar justificativa. Apresentei o projeto para abrimos o debate no Congresso Nacional”.

O senador do PSD também cutuca o governador Rui Costa na condução da eleição do ano passado, fala sobre o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partidos) e dos trabalhos na CPMI da Fake News. “[Os trabalhos da CPMI] estão paralisados e retornaremos tão logo as sessões presenciais sejam restabelecidas. Teremos ainda 200 dias até o término do prazo regimental e nesse período vamos voltar com as oitivas e quebra de sigilo dos acusados. Sempre dando o direito de defesa e o amplo contraditório”, disse.

Confira a entrevista:

Tribuna – Qual a sua avaliação das eleições municipais, sobretudo, em Salvador? A que atribui a vitória de Bruno Reis?

Angelo Coronel – Bruno, além de ser experiente e já estando também à frente da prefeitura, na condição de vice e secretário, contou com o apoio do ex-prefeito ACM Neto, que estava muito bem avaliado pelos soteropolitanos.

Tribuna – O senhor acredita que houve algum erro estratégico no grupo do governador Rui Costa, que teve Denice Santiago, Pastor Sargento Isidório, Bacelar e Olívia Santana como candidatos a prefeito de Salvador?

Angelo Coronel – Sem sombra de dúvidas. O que se viu foram os candidatos da base numa corrida para chegar ao segundo turno disputando votos dentro do próprio grupo, e esquecendo o adversário. No final as máquinas, municipal e a estadual, prevaleceram sobre os que estavam só com o apoio divino. 

Tribuna – O senhor acha que Bruno Reis vai conseguir descolar a imagem dele da imagem do ex-prefeito ACM Neto e conferir uma marca própria à gestão?

Angelo Coronel – Não será fácil esse descolamento, principalmente, porque ACM Neto deve ser candidato ao governo e vai usar sua gestão como cartão postal para pavimentar seu intento. Só o tempo dirá.

Tribuna – Em Feira de Santana e Vitória da Conquista houve segundo turno e, ao contrário do que indicavam as pesquisas, os então prefeitos conseguiram se reeleger. Que leitura podemos fazer disso? O PT errou também?

Angelo Coronel – O povo dessas duas cidades aprovou as administrações e não quiseram mudar. Além de mais uma vez ficar patente que pesquisas erraram.

Tribuna – O desempenho dos aliados de ACM Neto nas eleições municipais o fortaleceu para disputar o governo do Estado em 2022?

Angelo Coronel – É evidente que o Democratas avançou. Mas, para 2022, ainda existe muito chão a percorrer e quem tiver base consolidada deverá chegar à vitória.

Tribuna – Há algum candidato natural à sucessão estadual no grupo do governador? Fala-se no nome do ex-governador e senador Jaques Wagner (PT).

Angelo Coronel – Não existe candidatura natural no grupo. Ficou provado nas eleições da capital, onde o governador (Rui Costa) optou e abraçou por um nome novo em detrimento dos já consolidados. Pode se repetir em 2022.

Tribuna – O senador Otto Alencar, que é do seu partido, o PSD, também se colocou à disposição, caso seja necessário. Qual a melhor estratégia?

Angelo Coronel – Todos os partidos desejam ter candidatura própria, até por questão de sobrevivência. O PSD deverá apresentar aos baianos o nome de Otto Alencar para governador e esperamos contar com apoio da base. Vale ressaltar que existe outros excelentes nomes dentro dos partidos que compõe a base aliada ao governo.

Tribuna – Como o senhor tem visto esse bate-cabeça do governo federal no tocante à vacina contra o coronavírus? 

Angelo Coronel – Absurdo politizar a saúde pública. Cada um querendo assumir o protagonismo do cronograma de ser o primeiro a aplicar a vacina. Saúde coletiva é dever da União.

Tribuna – O senhor acredita que o governo da Bahia conseguirá agilizar esse processo e iniciar a vacinação ainda no primeiro semestre?

Angelo Coronel – Torço que sim. Mas repito: é um absurdo politizar um tema delicado que vem tirando a vida de milhares de brasileiros. Cuidar da saúde coletiva é obrigação de quem está no poder, mas é um absurdo essa corrida para ver quem aparece mais.

Tribuna – O senhor apresentou um projeto de lei que estabelece prisão para quem se recusar a tomar vacina. Como essa vigilância será esquematizada?

Angelo Coronel – O programa de imunização do governo federal vem caindo a cada ano. Não acho correto quando o governo federal lança uma campanha obrigatória de vacinação ter pessoas sem responsabilidade deixando de se vacinar e o pior, também deixar de vacinar seus filhos. Para não ser criminalizado deverá apresentar justificativa. Apresentei o projeto para abrimos o debate no Congresso Nacional.

Tribuna – Na semana passada, o jornal “O Estado de São Paulo” noticiou que o senhor se recusou compartilhar informações da CPMI das Fake News com a PF. O que aconteceu de fato?

Angelo Coronel – Documentos sigilosos só podem ser compartilhados via decisão judicial do STF (Supremo Tribunal Federal). Só fiz cumprir a lei e o regimento interno do Senado, além de estar respaldado pela assessoria jurídica do Senado Federal.

Tribuna – Como estão os trabalhos da CPMI das Fake News atualmente?

Angelo Coronel – Estão paralisados e retornaremos tão logo as sessões presenciais sejam restabelecidas. Teremos ainda 200 dias até o término do prazo regimental e nesse período vamos voltar com as oitivas e quebra de sigilo dos acusados. Sempre dando o direito de defesa e o amplo contraditório. 

Tribuna – Como viu a Operação Faroeste, que teve como um dos alvos o secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa? Acha que pode atingir o governo estadual de alguma forma?

Angelo Coronel – Tenho como premissa que não se deve pré-julgar ninguém. Todo acusado deve ter o direito de defesa. Não vejo como atingir o governo, principalmente, nesse momento quando ainda se colhe provas para robustecer o processo ou absolver os acusados. 

Tribuna – O senhor acha que a falta de consenso na disputa pela presidência da Assembleia Legislativa da Bahia, que o senhor por sinal já comandou? Pode trazer riscos e talvez ocasionar uma fissura na base do governo do Estado?

Angelo Coronel – A base é coesa e saberemos com inteligência buscar o caminho da manutenção da unidade. Mas é bom ressaltar, e defendo sempre, que eleição do Parlamento deve ficar no espectro da Casa. Os poderes devem manter a independência e a harmonia. Todos os 63 têm condições de presidir a Assembleia.

Colaborou: Henrique Brinco






Compartilhe       

 




Mais sobre

POLÍTICA | 25/01/2021 06:30 - Há 1 dia, 9 horas e 2 minutos
Grupos do 'Fora Dilma' fazem carreatas 'Fora Bolsonaro'

POLÍTICA | 25/01/2021 06:30 - Há 1 dia, 9 horas e 2 minutos
Centrão pressiona governo para ocupar pastas hoje com militares

POLÍTICA | 25/01/2021 06:30 - Há 1 dia, 9 horas e 2 minutos
"Não vai demorar muito para Salvador se recuperar", diz Guabanara

POLÍTICA | 23/01/2021 11:00 - Há 3 dias, 4 horas e 32 minutos
Três senadores pedem que Conselho do MPF investigue Aras por 'lavar as mãos'

POLÍTICA | 23/01/2021 06:30 - Há 3 dias, 9 horas e 2 minutos
Presidente da OAB é convocado por juristas para discutir impeachment

POLÍTICA | 23/01/2021 06:30 - Há 3 dias, 9 horas e 2 minutos
Base de Bolsonaro na Câmara em 2020 seria suficiente para barrar impeachment

POLÍTICA | 23/01/2021 06:30 - Há 3 dias, 9 horas e 2 minutos
Salvador será palco de manifestações no fim de semana

POLÍTICA | 23/01/2021 06:30 - Há 3 dias, 9 horas e 2 minutos
Grupos de “renovação política” convocam carreatas em todo o país

POLÍTICA | 22/01/2021 11:39 - Há 4 dias, 3 horas e 53 minutos
TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020

POLÍTICA | 22/01/2021 06:30 - Há 4 dias, 9 horas e 2 minutos
Lira diz que discussão sobre auxílio emergencial ocorrerá ‘respeitando teto de gastos’

POLÍTICA | 22/01/2021 06:30 - Há 4 dias, 9 horas e 2 minutos
“Quem demite ministro sou eu”, diz presidente

POLÍTICA | 22/01/2021 06:30 - Há 4 dias, 9 horas e 2 minutos
"Governamos para todos", diz Bolsonaro na Bahia

POLÍTICA | 21/01/2021 19:18 - Há 4 dias, 20 horas e 13 minutos
Lewandowski nega decisão liminar para afastar Pazuello da Saúde

POLÍTICA | 21/01/2021 16:53 - Há 4 dias, 22 horas e 39 minutos
Eduardo Bolsonaro é condenado a indenizar repórter Patrícia Campos Mello em R$ 30 mil

POLÍTICA | 21/01/2021 09:30 - Há 5 dias, 6 horas e 2 minutos
China acelerará envio da matéria-prima de vacina de covid-19, diz Maia

POLÍTICA | 21/01/2021 06:30 - Há 5 dias, 9 horas e 2 minutos
Com a posse de Joe Biden, cresce a pressão pela demissão de Ernesto Araújo

POLÍTICA | 21/01/2021 06:30 - Há 5 dias, 9 horas e 2 minutos
Bolsonaro diz que militares seguem 'norte indicado pela população'

POLÍTICA | 21/01/2021 06:30 - Há 5 dias, 9 horas e 2 minutos
Evangélicos, ruralistas e bancada da bala dão vantagem a Lira na disputa pela Câmara

POLÍTICA | 21/01/2021 06:30 - Há 5 dias, 9 horas e 2 minutos
Júnior Muniz defende nome de consenso para comando da UPB

POLÍTICA | 20/01/2021 21:54 - Há 5 dias, 17 horas e 38 minutos
Bolsonaro cumprimenta Biden e divulga carta enviada ao novo presidente

POLÍTICA | 20/01/2021 17:58 - Há 5 dias, 21 horas e 34 minutos
Impeachment de Bolsonaro ganha força na internet e tem até vaquinha pra comprar o Centrão

POLÍTICA | 20/01/2021 16:21 - Há 5 dias, 23 horas e 11 minutos
Eleições da UPB acontece no dia 2 de março

POLÍTICA | 20/01/2021 15:27 - Há 6 dias, 5 minutos
Alcolumbre e Pachecho se encontram com Rui Costa e Bruno Reis, nesta quarta-feira (20)

POLÍTICA | 20/01/2021 10:32 - Há 6 dias, 5 horas e 0 minutos
Rui promove mudança na Conder e na Casa Civil

POLÍTICA | 20/01/2021 08:30 - Há 6 dias, 7 horas e 2 minutos
Maia se reunirá com embaixador chinês para discutir impasse sobre importação de insumos para vacinas.

POLÍTICA | 20/01/2021 08:00 - Há 6 dias, 7 horas e 32 minutos
‘Não vou dizer que eu sou um excelente presidente’, diz Bolsonaro

POLÍTICA | 20/01/2021 06:00 - Há 6 dias, 9 horas e 32 minutos
Doria ganha ‘fôlego’ nas redes sociais com vacina, mas continua atrás de Bolsonaro

POLÍTICA | 20/01/2021 06:00 - Há 6 dias, 9 horas e 32 minutos
‘Democracia fica comprometida se Forças Armadas forem indisciplinadas’

POLÍTICA | 20/01/2021 06:00 - Há 6 dias, 9 horas e 32 minutos
"Bahia precisa de polos regionais mais fortes", diz ACM Neto

POLÍTICA | 19/01/2021 13:08 - Há 7 dias, 2 horas e 24 minutos
Baleia Rossi diz que ministro pode propor volta de auxílio