Ponto de vista: Relaxe, Presidente!

Por Inaldo da Paixão Santos Araújo e Luciano Chaves de Farias

Tribuna da Bahia, Salvador
11/01/2021 06:30 | Atualizado há 4 dias, 8 horas e 25 minutos

   

No ano retrasado, tivemos a oportunidade de comentar aqui neste Jornal de Folhas (edição de 17/08/2019) algumas declarações do atual mandatário da República. De lá pra cá, nada mudou. Ao revés! Agora, neste terrível ambiente de pandemia, que continua a nos assolar, afligir e assustar e que já vitimou mais de 200 mil brasileiros, continuamos nos deparando com declarações desarrazoadas do Chefe da Nação.

Muitas são as falas que poderiam aqui ser trazidas e criticadas, mormente as relacionadas às medidas de combate ao coronavírus. Porém, iremos nos reter a declarações, capazes de “fazer corar um frade de pedra”, somente para utilizar um provérbio popular constantemente lembrado pelo saudoso colunista deste jornal, o Conselheiro França Teixeira.

Às vésperas de mais um aniversário de nossa República, o Presidente falou que o Brasil precisava “deixar de ser um país de maricas” e que o povo necessitava encarar a covid-19 de “peito aberto”. O Presidente, que se mostrou, desde o início da pandemia, um crítico das medidas de proteção e distanciamento social, em declarações lamentavelmente negacionistas, praticamente clamou à população brasileira que fossem cessadas as medidas de precaução recomendadas cientificamente e adotadas por todo o mundo.

Na sequência, o Presidente, em um tom de ameaça insano, tal como aquelas chantagens proferidas pelo arqui-inimigo do Batman, o Joker (no Brasil, Coringa), mandando recado (não se sabe a quem?) e fazendo referência à Amazônia, disse que “quando acabar a saliva tem de ter pólvora”. Ao que parece, tentou “atingir” os EUA, que ele insiste em afirmar, sem provas e repetindo falas de seu espelho americano, que foi alvo de grande fraude eleitoral.

Não pretendemos aqui divagar sobre as nuances nem sobre consequências políticas dessas infelizes e repetidas declarações. Muitos já o fizeram e o fazem muito bem. Na nossa escrita anterior, já levantávamos a possibilidade de que esses tantos episódios e declarações estranhas pudessem mesmo ser encarados como “cortinas de fumaça” (ou seria de pólvora?) para tirar a atenção de ações temerárias em diversas áreas, como a ambiental, a educação, a saúde, tão agravadas nesta pandemia. Ao fazer essas citadas declarações, que seguramente ele sabia que repercutiria muito nas mídias, talvez o Presidente quisesse, efetivamente, tirar o foco e os holofotes dos graves e atuais problemas do país.

Para não cansar o leitor, trazemos a lume apenas um decálogo desses reais infortúnios que deve, ou pelo menos deveria, afligir ao Presidente, a saber: i) o recrudescimento assustador dos índices de contaminação e morte por coronavírus no país, ocasionando, como dito, mais de 200 mil vidas perdidas até a presente data; ii) o índice de desemprego chegando na barreira dos 15% da população (14,6%), alcançando 13,8 milhões de brasileiros; iii) a dívida pública superando 90% do PIB; iv) a inflação dos alimentos em alta de 16% nos últimos 12 meses (superando as crises inflacionárias de 2003 e 2008); v) o aumento de combustível por meses seguidos; vi) o apagão no Amapá e o risco de isso atingir todo o país; vii) a dependência da aliança com o Centrão; viii) a derrota de seu ídolo americano; ix) derrota nas eleições municipais, não conseguindo eleger os candidatos que apoiou; e x) o filho senador denunciado pelo Ministério Público Federal.

Portanto, essas infelizes declarações talvez estejam sendo dadas estrategicamente para tirar o foco de questões sérias e urgentes, como uma espécie de rota de fuga aos problemas da Nação.

Em vez de como maricas, preferimos enxergar o povo brasileiro como um povo guerreiro, mas paradoxalmente um povo cordial. Por vezes, infelizmente, um povo marcado, tangido como gado, mas um povo feliz, pois, como disse Gonzaguinha em “E vamos à luta”, é um povo que “apesar dos pesares ainda se orgulha de ser brasileiro”.

Acreditamos também, como cravou o historiador Luís Câmara Cascudo, que o “melhor do Brasil é o brasileiro”. E esse brasileiro é aquele que não desiste nunca. Erra, mas busca acertar depois. Sofre, mas não perde a esperança. Perde, mas não se contenta com as derrotas e continua indo à luta pelas vitórias. 

Pouco tempo após esse xingamento aos brasileiros e essa ameaça “velada” aos americanos, o Presidente disse publicamente que sua vida estava uma “desgraça”, que era “problema o tempo todo”, que não teria mais paz para nada. 

Pois bem! O Presidente pode ter a certeza de que tudo isso passará e que somos sempre responsáveis por nossas escolhas. Como nos ensina a sabedoria popular, “não há mal que dure para sempre”. Então, em breve, ele estará livre novamente para voltar a tomar seu caldo de cana na rua e comer seus pastéis favoritos. Relaxe, Presidente!

Inaldo da Paixão Santos Araújo

Mestre em Contabilidade. Conselheiro-corregedor do Tribunal de Contas do Estado da Bahia. Professor. Escritor.

inaldo_paixao@hotmail.com

Luciano Chaves de Farias

Mestre em Políticas Sociais e Cidadania. Secretário-geral do TCE/BA. Professor. Escritor.

lucianochaves@hotmail.com

Compartilhe       

 




Mais sobre

COLUNISTAS | 13/01/2021 06:30 - Há 2 dias, 8 horas e 25 minutos
Raio Laser - edição do dia - 13/01

COLUNISTAS | 13/01/2021 06:30 - Há 2 dias, 8 horas e 25 minutos
Ponto de Vista: Políticas públicas (I)

COLUNISTAS | 12/01/2021 06:30 - Há 3 dias, 8 horas e 25 minutos
Janete Freitas - Edição do dia - 12/01

COLUNISTAS | 12/01/2021 06:30 - Há 3 dias, 8 horas e 25 minutos
Artigo: Gosto de cinema, mas não quero ver este filme aqui

COLUNISTAS | 12/01/2021 06:30 - Há 3 dias, 8 horas e 25 minutos
Raio Laser - edição do dia - 12/01

COLUNISTAS | 12/01/2021 06:30 - Há 3 dias, 8 horas e 25 minutos
Ponto de Vista: A 25ª Emenda

COLUNISTAS | 11/01/2021 10:32 - Há 4 dias, 4 horas e 23 minutos
Artigo: O Capitólio e o Reichstag

COLUNISTAS | 11/01/2021 06:30 - Há 4 dias, 8 horas e 25 minutos
Artigo: A colcha pequena de Rui

COLUNISTAS | 11/01/2021 06:30 - Há 4 dias, 8 horas e 25 minutos
Raio Laser - edição do dia - 11/01

COLUNISTAS | 09/01/2021 06:30 - Há 6 dias, 8 horas e 25 minutos
ARTIGO: Vivendo na pandemia

COLUNISTAS | 09/01/2021 06:30 - Há 6 dias, 8 horas e 25 minutos
Raio Laser - edição do dia - 09/01

COLUNISTAS | 08/01/2021 06:30 - Há 7 dias, 8 horas e 25 minutos
Ponto de Vista: Um mundo mais perigoso

COLUNISTAS | 08/01/2021 06:30 - Há 7 dias, 8 horas e 25 minutos
Raio Laser - edição do dia - 08/01

COLUNISTAS | 08/01/2021 06:30 - Há 7 dias, 8 horas e 25 minutos
Janete Freitas - Edição do dia - 08/01

COLUNISTAS | 07/01/2021 06:30 - Há 8 dias, 8 horas e 25 minutos
Artigo: Imbróglio entre PSD e PP na Assembleia expõe governador Rui Costa

COLUNISTAS | 07/01/2021 06:30 - Há 8 dias, 8 horas e 25 minutos
Raio Laser - edição do dia - 07/01

COLUNISTAS | 07/01/2021 06:30 - Há 8 dias, 8 horas e 25 minutos
Janete Freitas - Edição do dia - 07/01

COLUNISTAS | 06/01/2021 13:54 - Há 9 dias, 1 hora e 1 minuto
Artigo: A peleja do Bom Jesus contra o dragão corona

COLUNISTAS | 06/01/2021 06:30 - Há 9 dias, 8 horas e 25 minutos
Janete Freitas - Edição do dia - 06/01

COLUNISTAS | 06/01/2021 06:30 - Há 9 dias, 8 horas e 25 minutos
Artigo: Mascaras que caem

COLUNISTAS | 06/01/2021 06:30 - Há 9 dias, 8 horas e 25 minutos
Raio Laser - edição do dia - 06/01

COLUNISTAS | 06/01/2021 06:30 - Há 9 dias, 8 horas e 25 minutos
Ponto de Vista: Esperadas reformas em 2021 - I

COLUNISTAS | 05/01/2021 06:30 - Há 10 dias, 8 horas e 25 minutos
ARTIGO: A casca de banana de Bruno Reis

COLUNISTAS | 05/01/2021 06:30 - Há 10 dias, 8 horas e 25 minutos
Raio Laser - edição do dia - 05/01

COLUNISTAS | 05/01/2021 06:30 - Há 10 dias, 8 horas e 25 minutos
Ponto de Vista: A fonte do poder

COLUNISTAS | 05/01/2021 06:30 - Há 10 dias, 8 horas e 25 minutos
Janete Freitas - Edição do dia - 05/01

COLUNISTAS | 04/01/2021 06:30 - Há 11 dias, 8 horas e 25 minutos
ARTIGO: Difícil desapego

COLUNISTAS | 04/01/2021 06:30 - Há 11 dias, 8 horas e 25 minutos
Raio Laser - edição do dia - 04/01

COLUNISTAS | 04/01/2021 06:30 - Há 11 dias, 8 horas e 25 minutos
PONTO DE VISTA: Sentimentos musicais em tempos de pandemia

COLUNISTAS | 02/01/2021 06:30 - Há 13 dias, 8 horas e 25 minutos
Artigo: Vivendo na pandemia