Prefeitura vai punir quem cometer irregularidades em festa simbólica do Bonfim

Bruno Reis lança campanha com o tema "quem em fé fica em casa"

Tribuna da Bahia, Salvador
13/01/2021 17:33 | Atualizado há 12 dias, 21 horas e 38 minutos

   
Foto: Romildo de Jesus

Como diz a tradição, quem tem fé, vai a pé. Mas, neste ano de pandemia, quem tem fé, fica em casa. Para garantir que não haja aglomerações e todas as medidas de segurança contra o coronavírus sejam cumpridas, a força-tarefa da Prefeitura, liderada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur), com apoio da Polícia Militar, atuará de forma ostensiva na Cidade Baixa nesta quinta (14), durante a festa simbólica do Bonfim.

Os bares e restaurantes que estão localizados no trajeto do cortejo da imagem, que este ano não terá público, estão proibidos de realizar atividade sonora e aglomerações. Os clubes de práticas esportivas, a exemplo dos de corrida, também não podem realizar nenhum tipo de atividade na região.

"Entendemos o quanto é difícil não poder expressar nossa fé, neste momento, como manda a tradição. Mas estamos vivendo uma pandemia e todo cuidado é necessário para manter a segurança de todos. Por isso, todo nosso efetivo estará no trajeto e quem descumprir as regras sofrerão todas as sanções previstas em lei", afirma o diretor de Fiscalização da Sedur, Átila Brandão Júnior.

Desde o início da pandemia, em março, a força-tarefa já realizou mais de 317 mil vistorias, sendo cerca de 8 mil interdições, 99 cassações de alvará e 538 aglomerações dispersadas.

Bruno Reis, que não vai participar da festa, lança campanha com o tema "quem em fé fica em casa"