Biden planeja ordens executivas para combater a pandemia, revertendo políticas de Trump

A estratégia coincide com um marco que demonstra a extensão da doença no país

Tribuna da Bahia, Salvador
22/01/2021 06:30 | Atualizado há 8 dias, 19 horas e 30 minutos

   
Foto: Reuters

Um dia após tomar posse, o presidente Joe Biden assinará 10 ordens executivas para tentar conter a pandemia de covid-19, revertendo uma série de políticas criticadas pelo ex-presidente Donald Trump. As críticas de Biden às políticas do governo Trump para combater a pandemia ajudaram a impulsionar sua campanha para chegar à Casa Branca.

A estratégia coincide com um marco que demonstra a extensão da doença no país: na quarta-feira, as mortes causadas pelo novo coronavírus nos Estados Unidos ultrapassaram o número de americanos mortos na Segunda Guerra Mundial. Segundo a Universidade Johns Hopkins, até a noite de quarta, os EUA contabilizavam 405.400 mortes pela doença, mais que qualquer outro país do planeta. Na manhã desta quarta, os mortos já eram mais de 406 mil. De acordo com o Departamento de Assuntos dos Veteranos, 405.399 americanos perderam a vida no conflito mais letal do século passado.

O governo recém-empossado anunciou que lançará, nesta quinta, uma estratégia nacional de 21 páginas que prevê a centralização da resposta nacional à crise e a obrigatoriedade do uso de máscaras em aeroportos e vários meios de transporte. O novo presidente promete estabilizar a cadeia de produção para insumos médicos críticos e implementar uma campanha de vacinação rápida e igualitária, segundo uma entrevista que sua equipe deu à imprensa.

A nova estratégia vai na contramão da abordagem do ex-presidente Donald Trump, que optou por uma resposta descentralizada e não raramente anticiência, deixando assuntos relacionados a restrições, vacinas e testagem à mercê dos estados.

À CNN, fontes do novo governo disseram que herdaram um plano nacional de vacinação “inexistente”. Biden, por sua vez, classificou a conduta do republicano como um "fracasso sombrio".

“Nós herdamos um cenário muito pior do que imaginávamos”, disse Jeff Zients, coordenador da força-tarefa do novo governo para conter a pandemia, na quarta-feira. “Nosso plano é guiado pela ciência, pela informação e pela saúde pública. Não é guiado pela política.”

A estratégia apresentada na quarta-feira, disse o novo governo, tem por fim uma resposta federal mais coesa e transparente à crise, garantindo que as populações mais afetadas tenham acesso à testagem, tratamento e vacinação. O objetivo é ampliar a produção de insumos e os centros para a imunização, mas Zients se recusou a dizer quando a vacina estará disponível para a maioria dos americanos.

Até o momento, mais de 16 milhões de americanos já foram vacinados, o que significa que 52% das doses distribuídas para os estados já foram aplicadas. A promessa de Biden é imunizar 100 milhões de pessoas em 100 dias, algo que seu governo crê ser viável.

Parte do financiamento virá da Agência para a Coordenação de Emergências Federais (Fema), que foi ordenada a iniciar a implementação de centros comunitários de vacinação que terão o apoio do governo, mas recursos adicionais são necessários. A nova porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, disse na quarta que o presidente deverá invocar a Lei de Produção de Defesa para suprir as necessidades.

Herança da Guerra da Coreia e raramente usada na área da saúde, a medida permite que o governo inste companhias privadas a priorizar suas ordens para garantir que não falte produtos essenciais. Em 2020, Trump ameaçava com frequência usar a legislação para pressionar empresas, mas raramente o fez.

Conselheiros da nova gestão se recusaram a detalhar quando ou como a lei será usada. Elas afirmaram, no entanto, terem identificado a escassez de 12 tipos de materiais essenciais para o combate à crise, entre eles máscaras N95, reagentes, seringas e swabs usados para os exames que detectam a doença.

Fonte: Estadão Conteúdo
Compartilhe       

 




Mais sobre

MUNDO | 19/02/2021 17:44 - Há 11 dias, 8 horas e 15 minutos
J&J pede que OMS inclua vacina contra Covid-19 em lista emergencial

MUNDO | 19/02/2021 15:13 - Há 11 dias, 10 horas e 47 minutos
EUA voltam oficialmente ao Acordo de Paris sobre o clima

MUNDO | 17/02/2021 15:53 - Há 13 dias, 10 horas e 6 minutos
OMS: diminuição dos casos e mortes por covid ainda não é resultado de vacinação

MUNDO | 15/02/2021 17:49 - Há 15 dias, 8 horas e 10 minutos
Nigeriana Ngozi Okonjo-Iweala torna-se primeira mulher a liderar OMC

MUNDO | 14/02/2021 21:48 - Há 16 dias, 4 horas e 11 minutos
Guiné declara novo surto de ebola

MUNDO | 14/02/2021 19:41 - Há 16 dias, 6 horas e 19 minutos
Ex-presidente da Argentina Carlos Menem morre aos 90 anos

MUNDO | 13/02/2021 20:01 - Há 17 dias, 5 horas e 59 minutos
Nos EUA, senadores decidem absolver Trump em processo de impeachment

MUNDO | 13/02/2021 06:00 - Há 17 dias, 20 horas e 0 minutos
Biden não terá política externa 'agressiva' e Brasil é aliado, diz porta-voz do Departamento de Estado dos EUA

MUNDO | 09/02/2021 22:42 - Há 21 dias, 3 horas e 17 minutos
Senado decide que impeachment de Trump é constitucional; julgamento prossegue

MUNDO | 02/02/2021 14:53 - Há 11 horas e 6 minutos
Reino Unido detecta nova mutação 'preocupante' da cepa britânica do coronavírus

MUNDO | 29/01/2021 06:00 - Há 1 dia, 20 horas e 0 minutos
Covid derruba atividade econômica e EUA têm pior desempenho em 74 anos

MUNDO | 29/01/2021 06:00 - Há 1 dia, 20 horas e 0 minutos
Mourão vira interlocutor ambiental em Davos

MUNDO | 28/01/2021 06:00 - Há 2 dias, 20 horas e 0 minutos
Republicanos do Senado dos EUA se unem para tentar evitar julgamento de Trump e fracassam

MUNDO | 27/01/2021 19:05 - Há 3 dias, 6 horas e 54 minutos
Portugal suspende voos entre o país e o Brasil

MUNDO | 27/01/2021 16:59 - Há 3 dias, 9 horas e 1 minuto
Covid-19: OMS aponta presença da variante de Manaus em oito países

MUNDO | 26/01/2021 06:00 - Há 4 dias, 20 horas e 0 minutos
Israel registra queda de 60% nas internações por Covid-19 entre maiores de 60 anos após primeira dose da Pfizer

MUNDO | 26/01/2021 06:00 - Há 4 dias, 20 horas e 0 minutos
Casa Branca confirma que voltará a impor restrições a viagens do Brasil e outros países

MUNDO | 25/01/2021 10:21 - Há 5 dias, 15 horas e 38 minutos
Austrália aprova vacina da Pfizer contra Covid e começará a vacinar em fevereiro

MUNDO | 25/01/2021 06:30 - Há 5 dias, 19 horas e 30 minutos
Biden deve cobrar do Brasil medidas sobre meio ambiente

MUNDO | 23/01/2021 15:31 - Há 7 dias, 10 horas e 28 minutos
Espanha: chefe do Estado-Maior renuncia após furar fila de vacinação, diz jornal

MUNDO | 22/01/2021 06:30 - Há 8 dias, 19 horas e 30 minutos
Brasil busca relações com democrata

MUNDO | 22/01/2021 06:30 - Há 8 dias, 19 horas e 30 minutos
Muitos esperam pela volta da normalidade após 4 anos de onipresença de Trump

MUNDO | 22/01/2021 06:30 - Há 8 dias, 19 horas e 30 minutos
Vigilância em posse indica ameaça que deve permear mandato de Biden

MUNDO | 21/01/2021 14:48 - Há 9 dias, 11 horas e 12 minutos
Cinco morrem em incêndio em prédio do Instituto Serum, fabricante de vacinas contra Covid-19 na Índia

MUNDO | 21/01/2021 10:38 - Há 9 dias, 15 horas e 21 minutos
Trump deixou carta 'muito generosa' na Casa Branca, disse Biden

MUNDO | 21/01/2021 10:32 - Há 9 dias, 15 horas e 27 minutos
Incêndio atinge sede da maior fabricante de vacinas do mundo na Índia

MUNDO | 21/01/2021 06:30 - Há 9 dias, 19 horas e 30 minutos
'Voltaremos de alguma forma', diz Donald Trump, após deixar a Casa Branca

MUNDO | 21/01/2021 06:30 - Há 9 dias, 19 horas e 30 minutos
Biden anuncia que EUA retornam ao Acordo de Paris e à OMS, revertendo medidas de Trump

MUNDO | 21/01/2021 06:30 - Há 9 dias, 19 horas e 30 minutos
Biden pede união em discurso de posse: 'A democracia prevaleceu'

MUNDO | 20/01/2021 16:00 - Há 10 dias, 9 horas e 59 minutos
De Truman a Trump: Como a economia se comporta com cada partido no poder