Muitos esperam pela volta da normalidade após 4 anos de onipresença de Trump

Todos os dias, eu não conseguia ficar livre dele. Ele estava por toda parte. Foi como uma onipresença", disse Betras

Tribuna da Bahia, Salvador
22/01/2021 06:30 | Atualizado há 4 dias, 11 horas e 53 minutos

   
Foto: Reprodução

Por quatro anos, David Betras não conseguiu escapar de Donald Trump. O presidente visitou Youngstown, Ohio, a sede do condado natal de Betras. Os filhos do presidente também. Pessoas que Betras conhecia há anos tornaram-se fortemente influenciadas por Trump. Não havia como escapar no Facebook, no Instagram ou no bar da cidade.

“Nos últimos quatro anos, houve um dia em que Trump não estivesse em algum lugar da sua órbita?” disse Betras, o ex-presidente do partido Democrata do condado de Mahoning. “Todos os dias, eu não conseguia ficar livre dele. Ele estava por toda parte. Foi como uma onipresença”.

Para Betras e tantos outros, esta era a vida na era Trump: quatro anos acordando todas as manhãs para uma nova revelação, um tuíte impulsivo, um protesto em massa, uma estranha nova celebridade no cenário político, um impeachment ou dois, outro tema para discutir a respeito e perder amigos. Não há como dizer quando a era Trump terminará, mas por uma questão puramente técnica, Trump não é mais o presidente dos EUA a partir da tarde desta quarta-feira. Sua partida deixará um país dividido, inflamado, temeroso, radicalizado - e desgastado.

“Era como a buzina de um carro”, disse Betras sobre os ciclos perpétuos de notícias dos últimos quatro anos. “Você está jantando, sabe, e, no começo, o som da buzina de um carro não o incomoda. Mas depois de cerca de uma hora, você olha ao redor e diz: ‘Alguém vai desligar a buzina desse carro?!’”.

Conflitos políticos que antes eram disfarçados entraram em ebulição permanente. Uma quantidade maior de eleitores apareceu nas urnas em 2020 do que em mais de um século, após um verão com, possivelmente, o maior movimento de protesto da história do país.

Manifestantes antirracismo se reuniram nas praças de cidades onde protestos contra o lockdown por conta do novo coronavírus ocorreram semanas antes. Nacionalistas brancos lutaram contra ativistas antifa nas ruas de cidades dos EUA. Escolas se tornaram focos de divisão política e hostilidade interna, famílias foram destruídas por causa de bizarras teorias da conspiração, pequenas congregações de igrejas se fragmentaram e celebridades apolíticas declararam publicamente sua lealdade. Então, em janeiro, o Capitólio dos EUA foi invadido por extremistas pró-Trump.

Mesmo para muitos dos apoiadores de Trump, isso tem sido cansativo. Alguns, ainda totalmente leais, dizem que se sentem derrotados após anos de batalha política. “Quatro anos foram um tanto desagradáveis”, disse Gwendolyn Milner, de 68 anos, de Fayetteville, Geórgia. "Sentimos que tínhamos que defendê-lo, mas ninguém parava para ouvir”. É importante permanecer comprometida, disse ela, embora já se sinta cética e derrotada.

Outros estão cansados de tentar defender as políticas de Trump para amigos e familiares e serem prejudicados por algum tuíte presidencial a respeito de uma possível compra da Groenlândia ou uma crítica severa sobre turbinas eólicas. “Você nunca conseguia superar isso porque ele continuava fazendo”, disse Ray Abplanalp, de 61 anos, do oeste da Pensilvânia, que não conseguiu convencer seu irmão dos méritos do presidente.

Para aqueles que protestaram nas ruas, o conflito incessante dos últimos quatro anos não foi nada negativo, mas o retorno de uma urgência há muito buscada. Há esperança na nova onda de ativismo, desde as massivas manifestações Black Lives Matter (Vidas Negras Importam) até uma série de paralisações no trabalho que envolveram mais pessoas do que em qualquer momento em décadas.

A era Trump revelou problemas profundos na história do país, disseram alguns, e não havia como voltar ao falso conforto do status quo. “É exaustivo. É angustiante, mas eu diria que o mesmo sentimento que você sentiu ou está sentindo é como os homens negros vêm se sentindo e têm que conviver com isso todos os dias”, disse Ayo Akinmoladun, de 29 anos, que liderou protestos antirracismo em Memphis, Tennessee, durante o verão. “Esta tem sido a nossa realidade.”


Compartilhe       

 




Mais sobre

MUNDO | 15/02/2021 17:49 - Há 11 dias, 34 minutos
Nigeriana Ngozi Okonjo-Iweala torna-se primeira mulher a liderar OMC

MUNDO | 14/02/2021 21:48 - Há 11 dias, 20 horas e 35 minutos
Guiné declara novo surto de ebola

MUNDO | 14/02/2021 19:41 - Há 11 dias, 22 horas e 42 minutos
Ex-presidente da Argentina Carlos Menem morre aos 90 anos

MUNDO | 13/02/2021 20:01 - Há 12 dias, 22 horas e 22 minutos
Nos EUA, senadores decidem absolver Trump em processo de impeachment

MUNDO | 13/02/2021 06:00 - Há 13 dias, 12 horas e 23 minutos
Biden não terá política externa 'agressiva' e Brasil é aliado, diz porta-voz do Departamento de Estado dos EUA

MUNDO | 09/02/2021 22:42 - Há 16 dias, 19 horas e 41 minutos
Senado decide que impeachment de Trump é constitucional; julgamento prossegue

MUNDO | 02/02/2021 14:53 - Há 24 dias, 3 horas e 30 minutos
Reino Unido detecta nova mutação 'preocupante' da cepa britânica do coronavírus

MUNDO | 29/01/2021 06:00 - Há 28 dias, 12 horas e 23 minutos
Covid derruba atividade econômica e EUA têm pior desempenho em 74 anos

MUNDO | 29/01/2021 06:00 - Há 28 dias, 12 horas e 23 minutos
Mourão vira interlocutor ambiental em Davos

MUNDO | 28/01/2021 06:00 - Há 29 dias, 12 horas e 23 minutos
Republicanos do Senado dos EUA se unem para tentar evitar julgamento de Trump e fracassam

MUNDO | 27/01/2021 19:05 - Há 29 dias, 23 horas e 18 minutos
Portugal suspende voos entre o país e o Brasil

MUNDO | 27/01/2021 16:59 - Há 30 dias, 1 hora e 24 minutos
Covid-19: OMS aponta presença da variante de Manaus em oito países

MUNDO | 26/01/2021 06:00 - Há 12 horas e 23 minutos
Israel registra queda de 60% nas internações por Covid-19 entre maiores de 60 anos após primeira dose da Pfizer

MUNDO | 26/01/2021 06:00 - Há 12 horas e 23 minutos
Casa Branca confirma que voltará a impor restrições a viagens do Brasil e outros países

MUNDO | 25/01/2021 10:21 - Há 1 dia, 8 horas e 2 minutos
Austrália aprova vacina da Pfizer contra Covid e começará a vacinar em fevereiro

MUNDO | 25/01/2021 06:30 - Há 1 dia, 11 horas e 53 minutos
Biden deve cobrar do Brasil medidas sobre meio ambiente

MUNDO | 23/01/2021 15:31 - Há 3 dias, 2 horas e 52 minutos
Espanha: chefe do Estado-Maior renuncia após furar fila de vacinação, diz jornal

MUNDO | 22/01/2021 06:30 - Há 4 dias, 11 horas e 53 minutos
Brasil busca relações com democrata

MUNDO | 22/01/2021 06:30 - Há 4 dias, 11 horas e 53 minutos
Biden planeja ordens executivas para combater a pandemia, revertendo políticas de Trump

MUNDO | 22/01/2021 06:30 - Há 4 dias, 11 horas e 53 minutos
Vigilância em posse indica ameaça que deve permear mandato de Biden

MUNDO | 21/01/2021 14:48 - Há 5 dias, 3 horas e 35 minutos
Cinco morrem em incêndio em prédio do Instituto Serum, fabricante de vacinas contra Covid-19 na Índia

MUNDO | 21/01/2021 10:38 - Há 5 dias, 7 horas e 45 minutos
Trump deixou carta 'muito generosa' na Casa Branca, disse Biden

MUNDO | 21/01/2021 10:32 - Há 5 dias, 7 horas e 51 minutos
Incêndio atinge sede da maior fabricante de vacinas do mundo na Índia

MUNDO | 21/01/2021 06:30 - Há 5 dias, 11 horas e 53 minutos
'Voltaremos de alguma forma', diz Donald Trump, após deixar a Casa Branca

MUNDO | 21/01/2021 06:30 - Há 5 dias, 11 horas e 53 minutos
Biden anuncia que EUA retornam ao Acordo de Paris e à OMS, revertendo medidas de Trump

MUNDO | 21/01/2021 06:30 - Há 5 dias, 11 horas e 53 minutos
Biden pede união em discurso de posse: 'A democracia prevaleceu'

MUNDO | 20/01/2021 16:00 - Há 6 dias, 2 horas e 23 minutos
De Truman a Trump: Como a economia se comporta com cada partido no poder

MUNDO | 20/01/2021 10:10 - Há 6 dias, 8 horas e 13 minutos
Joe Biden toma posse como presidente dos EUA em evento virtual

MUNDO | 20/01/2021 06:00 - Há 6 dias, 12 horas e 23 minutos
Trump diz 'orar' para a próxima administração, sem mencionar Biden

MUNDO | 20/01/2021 06:00 - Há 6 dias, 12 horas e 23 minutos
O que muda para o Brasil sem Trump na Casa Branca?