Médico do Samu vê vacina como passaporte para voltar pra casa

Antes da vacinação, o médico optou por se distanciar da família, por precaução, indo morar sozinho enquanto esperava a dose.

Tribuna da Bahia, Salvador
22/01/2021 15:39 | Atualizado há 3 dias, 9 horas e 3 minutos

   
Foto: Divulgação

Enfim, a vacina! Ciente de que é apenas o primeiro degrau de um trajeto maior, o anestesista do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), Lucas Fernandes, de 39 anos, não vê a hora de voltar para casa e abraçar a família. Em especial, o filho Davi, de um ano, sabendo que mais uma etapa foi vencida e que há mais segurança no seu ir e vir do trabalho, agora que recebeu a primeira dose do imunizante.

Ele é um dos mais de 5 mil vacinados da capital baiana, contabilizados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) desde a terça-feira (19). Antes da vacinação, o médico optou por se distanciar da família, por precaução, indo morar sozinho enquanto esperava a dose.