Nova onda da pandemia gera maior incerteza sobre Brasil, diz Guedes

Em discurso enviado ao FMI, ministro elogiou PEC Emergencial

Tribuna da Bahia, Salvador
06/04/2021 17:53 | Atualizado há 12 dias, 18 horas e 35 minutos

   
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

O agravamento da pandemia da covid-19 gerou maior incerteza e aumentou as pressões sobre a economia brasileira, disse hoje (6) o ministro da Economia, Paulo Guedes. Em discurso enviado ao Fundo Monetário Internacional (FMI), ele disse que a nova onda da doença submeteu o país a um “estresse acima do normal para o cenário atual”.

Nesta semana, o FMI promove a Reunião de Primavera, que ocorre no início de abril de cada ano. Por causa da pandemia da covid-19, o ministro brasileiro não comparecerá ao encontro, mas enviou um discurso ao Comitê Monetário e Financeiro Internacional, em que expressa visões da equipe econômica sobre diversos temas.

Na avaliação de Guedes, o governo brasileiro forneceu uma resposta adequada e coordenada no enfrentamento à crise econômica gerada pela pandemia, no ano passado. Agora, ressaltou o ministro, o desafio está em prosseguir com as reformas estruturais para sustentar um período de “forte recuperação”.

Segundo o ministro, a liberação de uma nova rodada do auxílio emergencial por meio de uma emenda à Constituição que exigiu contrapartidas fiscais permite garantir a contenção da dívida pública no médio prazo. Ele ressaltou que as novas medidas de proteção social estão atreladas à preocupação com a sustentabilidade das contas públicas, com medidas como o congelamento temporário de salários no serviço público e de contratações nos níveis federal, estadual e municipal.

“Amplo apoio parlamentar foi obtido para esta abordagem em que o auxílio emergencial foi acionado junto com regras mais fortes para controlar as despesas públicas. Portanto, o suporte fiscal e a proteção da população vulnerável vieram ao lado de medidas para preservar a sustentabilidade das contas públicas”, destacou Guedes no discurso.

Desafios

Apesar da nova onda da covid-19, o ministro disse estar confiante de uma retomada rápida na atividade econômica assim que as restrições impostas pela pandemia acabarem. Segundo ele, isso será possível porque a pandemia teve impacto maior sobre o setor informal, que, nas palavras do ministro, teria “maior flexibilidade para se recuperar”.

No discurso, Guedes mencionou a necessidade de promover uma vacinação em massa e de continuar com a agenda de reformas estruturais e microeconômicas para que o Brasil possa crescer de maneira sustentável. “Em suma, a abordagem para impulsionar o crescimento sustentável e inclusivo no Brasil é tripla: intensificar a vacinação em massa, fornecer apoio fiscal de curto prazo juntamente com consolidação [reequilíbrio das contas públicas] a médio prazo e prossecução das reformas pró-mercado”, disse.

Em relação ao recente aumento de juros pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, Guedes disse que a medida indica a “normalização” da política monetária, depois que a taxa Selic (juros básicos da economia) teve de ser reduzida para níveis abaixo da inflação. Para ele, a elevação da Selic mostra que a autoridade monetária está comprometida com o retorno da inflação ao intervalo de metas “no horizonte relevante” e a alta da inflação representa um fenômeno temporário, decorrente da alta do dólar e do preço das commodities (bens primários com cotação internacional).

“O Banco Central elevou a taxa básica de juros para garantir que a inflação e as expectativas sigam dentro da meta para o horizonte relevante para a política monetária. Mesmo com o recente aumento da taxa de juros, a política monetária permanece muito acomodatícia. Além disso, o setor financeiro, que estava muito bem posicionado quando a crise estourou, tem mostrado notável resiliência”, explicou o ministro, comentando que a inflação recente subiu por conta da alta de commodities e do câmbio.

Previsões

Nesta terça-feira, o FMI elevou a previsão de crescimento da economia brasileira de 3,6% para 3,7% em 2021. O aumento na projeção para o Brasil foi inferior à expansão da economia global, que passou de 5,5% para 6% neste ano.

Em seu discurso, Guedes citou as projeções do ano passado, quando o FMI e diversos órgãos internacionais estimaram queda de 8% a 9% do PIB brasileiro em 2020. Na avaliação do ministro, o desempenho da economia brasileira no ano passado, que encolheu 4,8%, mostrou que as previsões nem sempre estão certas.

“A ação decisiva [com o auxílio emergencial e outras medidas] mitigou o impacto da pandemia e levou a revisões generalizadas de previsão de crescimento. O crescimento em 2020 surpreendeu positivamente algumas organizações internacionais, no entanto, não deveria ser totalmente inesperado”, disse Guedes.

Fonte: Agência Brasil..

Compartilhe       

 




Mais sobre

ECONOMIA | 16/04/2021 19:04 - Há 2 dias, 17 horas e 24 minutos
Mais de 40% dos contribuintes enviaram declaração do IR

ECONOMIA | 16/04/2021 18:56 - Há 2 dias, 17 horas e 32 minutos
Caixa pode fazer novas antecipações de saques do auxílio emergencial

ECONOMIA | 16/04/2021 18:54 - Há 2 dias, 17 horas e 34 minutos
General Silva e Luna é confirmado no comando da Petrobras

ECONOMIA | 16/04/2021 18:02 - Há 2 dias, 18 horas e 26 minutos
Saiba como declarar sua carta de crédito na reta final do Imposto de Renda

ECONOMIA | 16/04/2021 17:48 - Há 2 dias, 18 horas e 40 minutos
Cooperativas da agricultura familiar faturam R$ 44,7 milhões

ECONOMIA | 16/04/2021 14:39 - Há 2 dias, 21 horas e 48 minutos
Confira o novo calendário após o governo antecipar saque do auxílio

ECONOMIA | 16/04/2021 12:00 - Há 3 dias, 28 minutos
Petrobras publica edital de licitação para arrendamento de terminal de GNL na BA

ECONOMIA | 16/04/2021 08:56 - Há 3 dias, 3 horas e 32 minutos
Volume de Serviços na Bahia retraiu 1,8% em fevereiro

ECONOMIA | 16/04/2021 08:38 - Há 3 dias, 3 horas e 49 minutos
Grupo anuncia doação de R$ 30 mi à saúde pública

ECONOMIA | 15/04/2021 16:49 - Há 3 dias, 19 horas e 39 minutos
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

ECONOMIA | 15/04/2021 15:38 - Há 3 dias, 20 horas e 50 minutos
Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

ECONOMIA | 15/04/2021 12:10 - Há 4 dias, 18 minutos
Eduardo Paes testa positivo para Covid-19 pela 2ª vez

ECONOMIA | 15/04/2021 10:39 - Há 4 dias, 1 hora e 49 minutos
Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 40 milhões

ECONOMIA | 15/04/2021 10:00 - Há 4 dias, 2 horas e 28 minutos
Aplicativo com serviços exclusivos para profissionais de Direito será lançado

ECONOMIA | 15/04/2021 10:00 - Há 4 dias, 2 horas e 28 minutos
Editais municipais incentivam retomada econômica para empreendedores e startups

ECONOMIA | 15/04/2021 09:06 - Há 4 dias, 3 horas e 22 minutos
Prazo para antecipação do 13º de aposentados termina nesta quinta

ECONOMIA | 15/04/2021 08:21 - Há 4 dias, 4 horas e 7 minutos
Simm oferece 38 vagas de emprego nesta quinta-feira

ECONOMIA | 15/04/2021 07:50 - Há 4 dias, 4 horas e 38 minutos
Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em maio

ECONOMIA | 14/04/2021 18:10 - Há 4 dias, 18 horas e 18 minutos
Trabalhador terá dez dias para contestar auxílio emergencial negado

ECONOMIA | 14/04/2021 15:54 - Há 4 dias, 20 horas e 34 minutos
Guedes: Tirar R$ 18 bi do teto foi 'variante que escapou do laboratório'

ECONOMIA | 14/04/2021 14:00 - Há 4 dias, 22 horas e 28 minutos
Fiat confirma 10 dias de férias para 1,9 mil trabalhadores na fábrica de Betim

ECONOMIA | 14/04/2021 13:09 - Há 4 dias, 23 horas e 19 minutos
Vendas do varejo baiano crescem 1,6% em fevereiro

ECONOMIA | 14/04/2021 12:00 - Há 5 dias, 28 minutos
Decreto de Bolsonaro inclui Correios no Programa Nacional de Desestatização

ECONOMIA | 14/04/2021 11:00 - Há 5 dias, 1 hora e 28 minutos
Bitcoin chega à bolsa dos EUA e atinge recorde

ECONOMIA | 14/04/2021 10:58 - Há 5 dias, 1 hora e 30 minutos
Governo reduz percentual do biodiesel misturado ao óleo diesel

ECONOMIA | 14/04/2021 10:57 - Há 5 dias, 1 hora e 30 minutos
Confiança do empresário cai pelo quarto mês seguido

ECONOMIA | 14/04/2021 08:42 - Há 5 dias, 3 horas e 46 minutos
Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 33 milhões

ECONOMIA | 14/04/2021 08:37 - Há 5 dias, 3 horas e 51 minutos
Mais de 620 mil micro e pequenas empresas foram abertas em 2020

ECONOMIA | 13/04/2021 16:49 - Há 5 dias, 19 horas e 39 minutos
Aplicativo Preço da Hora Bahia completa um ano com 430 mil usuários

ECONOMIA | 13/04/2021 16:02 - Há 5 dias, 20 horas e 26 minutos
Atendimento presencial da Receita Federal deve ser agendado