A violência contra criança está mais próxima do que se imagina

Na Bahia somente em 2019 foram 1.023 vidas até 19 anos interrompidas por violência familiar

Tribuna da Bahia, Salvador
17/04/2021 09:46 | Atualizado há 26 dias, 2 horas e 52 minutos

   
Foto: Reprodução

Por Cleusa Duarte

O Brasil foi novamente surpreendido com o assunto de crianças vítimas de violência intrafamiliar gravíssima com morte. A morte do menino Henry Borel reascendeu a discussão. Infelizmente, o episódio revela uma triste realidade no Brasil, que nos últimos dez anos ceifou a vida de pelo menos 103.149 crianças e adolescentes entre o nascimento e os 19 anos. Os números foram analisados pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), com apoio da equipe da 360° CI.

A análise ainda revela que, entre 2010 e agosto de 2020, cerca de duas mil vítimas fatais de agressão tinham menos de 4 anos de idade, uma média de 200 crianças semelhantes ao caso de Henry por ano. Na Bahia somente em 2019, última atualização realizada pelo Ministério da Saúde, 1.023 vidas até 19 anos foram interrompidas por violência familiar. Isso leva a uma enorme reflexão: afinal, quais são os sinais de que uma criança está sendo vítima de agressão?

A psicóloga Taísa Lopes, especialista no assunto, afirma que através da sua experiência profissional com violência infantil, a criança apresenta uma mudança no comportamento. Um dos primeiros sinais que algo não vai bem, é na ludicidade: “a criança deixa de brincar ou a brincadeira muda, passa a ter conteúdos reveladores que são sinalizadores, pedidos de ajuda. Neste momento é importante que os profissionais que atuam com crianças consigam fazer esta leitura para poder ajudar”.

A violência ainda tem impacto no comportamento da criança: “apatia, sono excessivo, tristeza, choro frequente, medo exagerado, falta de confiança nos adultos, em outras situações apresenta também agressividade, enurese noturna, insônia, falta de apetite, isolamento social e irritabilidade”, afirma Taísa.

Este processo de abuso, segundo Taísa Lopes, destrói a autoestima das crianças e as consequências serão sentidas até a vida adulta. “Por isso, é necessário um olhar cuidadoso e acolhedor de um profissional com intuito de contribuir com a elaboração do sofrimento causado pelas agressões físicas ou emocionais e na ressignificação da violência. Muitas vezes é preciso uma equipe multidisciplinar para acompanhar a criança”, finaliza Lopes.

A presidente da SBP, Luciana Rodrigues Silva alerta que "o caso do menino Henry não pode ser ignorado e deve ser apurado com todo o rigor que a lei exige. Tal barbárie deve alertar, ainda, para a existência de outras crianças e famílias que vivem dramas semelhantes, mas poucas chegam à mídia. O Brasil precisa estar preparado para, por meio da efetiva implementação das políticas de prevenção à violência na infância e na adolescência, garantir ações articuladas entre educação, saúde, segurança e assistência social”.

Agressão 

As agressões estão agrupadas no Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde (MS), de acordo com a Classificação Internacional de Doenças (CID-10) no Capítulo XX de Causas externas de morbidade e mortalidade e representam uma das causas mais comuns de ocorrência no Brasil. Junto aos acidentes, são a maior causa de morte a partir de um ano de idade até aos 19 anos.

De acordo com Luciana, estudos científicos e a prática dos profissionais que lidam com a infância e a adolescência indicam que o tratamento humilhante, os castigos físicos e qualquer conduta que ameace ou ridicularize a criança ou o adolescente, quando não letais, podem ser extremamente danosos à sua formação de personalidade e como indivíduos para a sociedade, bem como interferem negativamente na construção da sua potencialidade de lutar pela vida e no seu equilíbrio psicossocial. “Nascer e crescer em um ambiente sem violência é imprescindível para que uma criança tenha a garantia de uma vida saudável, tanto física quanto emocional”.

Marco Gama, presidente do Departamento Científico de Segurança da SBP, alerta “as situações de violência doméstica que levam à morte crianças e adolescentes costumam ser casos crônicos, repetitivos, de violência progressiva, na qual a vítima não recebeu a assistência e as medidas de proteção que deveriam ter sido tomadas para mantê-la viva, tanto dos outros familiares, como da sociedade e do Estado”.

Para a Dra. Luci Yara Pfeiffer, também do DC de Segurança, é preciso que o mito de que criança e adolescente são propriedades de seus pais ou responsáveis, que podem fazer com eles o que quiserem, precisa ser abolido da sociedade. “As crianças e adolescentes precisam deixar de ser invisíveis, bem como seus sofrimentos. Todos que testemunham violências contra eles, ou que tenham suspeita de que estejam sendo agredidos, seja física, seja psíquica ou sexualmente precisam notificar, tentar orientar, acompanhar e proteger. As crianças e adolescentes dependem de todos nós para crescerem em uma vida digna e saudável”, enfatiza.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) se pronunciou em nota sobre a morte do menino Henry. O comunicado destaca que, em todo o mundo, grande parte da violência contra as crianças acontece dentro de casa, e o agressor é conhecido da vítima.

O menino Henry Borel Medeiros morreu no dia 8 de março, no apartamento onde morava com a mãe Monique Medeiros e o padrasto, o vereador Dr. Jairinho. Inicialmente, o caso foi tratado como um acidente. A mãe e o padrasto se declararam inocentes e mantinham a versão de que o menino havia caído da cama, durante a madrugada. No entanto, perícias médicas constataram que a vítima havia sofrido agressões. O delegado Henrique Damasceno, que investiga o caso, diz não ter dúvidas de que Jairinho é o autor da morte de Henry.

Compartilhe       

 




Mais sobre

CIDADE | 13/05/2021 09:24 - Há 3 horas e 13 minutos
Batida entre três ônibus deixa quatro feridos em Salvador

CIDADE | 13/05/2021 09:22 - Há 3 horas e 15 minutos
Chuva e temperaturas mais baixas em Salvador não afastam banhistas do mar

CIDADE | 13/05/2021 09:07 - Há 3 horas e 30 minutos
Mais 2,4 milhões têm saque da 1ª parcela do auxílio liberado hoje

CIDADE | 13/05/2021 08:40 - Há 3 horas e 57 minutos
Trafigura e Braskem colaboram na compensação de carbono na carga de nafta

CIDADE | 12/05/2021 16:53 - Há 19 horas e 45 minutos
Bombeiros e PM recebem drones com transmissão de imagem on line

CIDADE | 12/05/2021 16:22 - Há 20 horas e 15 minutos
Salvador avança para se tornar Cidade Inteligente

CIDADE | 12/05/2021 14:31 - Há 22 horas e 6 minutos
Sete em cada dez empreendedores fizeram vendas online na pandemia

CIDADE | 12/05/2021 14:08 - Há 22 horas e 30 minutos
Mais um suspeito é preso por envolvimento nas mortes de tio e sobrinho

CIDADE | 12/05/2021 13:29 - Há 23 horas e 8 minutos
Professores das escolas particulares decidem não voltar às salas de aula

CIDADE | 12/05/2021 13:00 - Há 23 horas e 38 minutos
'Acho absolutamente viável', diz Rui Costa sobre carnaval em 2022

CIDADE | 12/05/2021 12:10 - Há 1 dia, 27 minutos
Profissionais da enfermagem se reúnem na Barra reivindicando piso salarial

CIDADE | 12/05/2021 11:34 - Há 1 dia, 1 hora e 3 minutos
Em 2019, um terço das vitimais de acidentes de trânsito foram motociclistas

CIDADE | 12/05/2021 11:18 - Há 1 dia, 1 hora e 20 minutos
IBGE prevê safra recorde de 264,5 milhões de toneladas para 2021

CIDADE | 12/05/2021 11:03 - Há 1 dia, 1 hora e 34 minutos
Obras do tramo 3 do metrô avançam e mudam acesso de passageiros na Estação Pirajá

CIDADE | 12/05/2021 10:53 - Há 1 dia, 1 hora e 44 minutos
Policia prende traficante que distribuía drogas em Vera Cruz

CIDADE | 12/05/2021 10:49 - Há 1 dia, 1 hora e 48 minutos
Departamento de Polícia Metropolitana troca delegados de oito delegacias

CIDADE | 12/05/2021 10:17 - Há 1 dia, 2 horas e 21 minutos
Dobra o número de interessadas em curso profissionalizantes na área da beleza

CIDADE | 12/05/2021 10:00 - Há 1 dia, 2 horas e 38 minutos
Sementes misteriosas enviadas pelos Correios serão destruídas por agentes da ADAB

CIDADE | 12/05/2021 09:23 - Há 1 dia, 3 horas e 15 minutos
Estado libera R$ 13 mi para Prêmio por Desempenho Policial

CIDADE | 12/05/2021 09:02 - Há 1 dia, 3 horas e 35 minutos
Trabalhadores nascidos em setembro podem sacar auxílio emergencial

CIDADE | 12/05/2021 08:55 - Há 1 dia, 3 horas e 43 minutos
Mega-Sena pode pagar R$ 27 milhões nesta quarta-feira (12)

CIDADE | 12/05/2021 08:40 - Há 1 dia, 3 horas e 57 minutos
Desconto de 5% no IPVA vale até este mês para placas de final 5 e 6

CIDADE | 11/05/2021 17:05 - Há 1 dia, 19 horas e 33 minutos
DPP implanta Instagram para auxiliar na busca a desaparecidos

CIDADE | 11/05/2021 16:49 - Há 1 dia, 19 horas e 49 minutos
Marinha faz salvamento de embarcação pesqueira na Baia de Todos os Santos

CIDADE | 11/05/2021 16:36 - Há 1 dia, 20 horas e 1 minuto
Inscrições abertas para vestibular de Medicina na UniFTC

CIDADE | 11/05/2021 15:26 - Há 1 dia, 21 horas e 11 minutos
MPRJ cria força-tarefa para investigar operação no Jacarezinho

CIDADE | 11/05/2021 14:43 - Há 1 dia, 21 horas e 54 minutos
Financiamento imobiliário bate recorde e projeção é de alta de 34%

CIDADE | 11/05/2021 13:14 - Há 1 dia, 23 horas e 23 minutos
Sinos da Basílica do Senhor do Bonfim voltam a tocar

CIDADE | 11/05/2021 13:00 - Há 1 dia, 23 horas e 38 minutos
Gilberto está deixando o Bahia

CIDADE | 11/05/2021 12:35 - Há 2 dias, 3 minutos
SSP lança serviço que permite devolução mais rápida de celulares roubados