Jutahy diz que problemas na chapa estão superados

O deputado federal vai focar a partir de agora na campanha para o Senado


Tribuna da Bahia, Salvador
09/08/2018 08:32 | Atualizado há 5 dias, 15 horas e 50 minutos

   
Foto: Divulgação

Por Henrique Brinco

O deputado federal Jutahy Magalhães (PSDB) vai focar a partir de agora na campanha eleitoral de 2018. O pré-candidato ao Senado na chapa de José Ronaldo (DEM) teve dias agitados durante as negociações para formação da chapa majoritária carlista. Ele queria que o também pré-candidato ao Senado, Irmão Lázaro (PSC), fosse vice do ex-prefeito de Feira de Santana. No entanto, foi voto vencido.  "Vida que segue", diz em entrevista à Tribuna. No início da semana, tucanos e democratas se revoltaram com a decisão do PSC de sair coligado com a "chapinha" na chapa proporcional. Muitos consideraram o gesto dos cristãos como "traição". Indagado sobre a rebelião que tomou conta da base após essa movimentação, Jutahy enfatiza: "Faço política baseada em valores. E entre esses valores está falar a verdade e honrar a palavra. Da minha parte, nenhum candidato a deputado estadual, federal, governador e senador têm o que me dizer em relação a nossa conduta pessoal e em relação ao PSDB".

O tucano também nega as especulações de que o prefeito ACM Neto (DEM) esteja procurando outro nome para o lugar de Lázaro - chegou-se a ser ventilado, inclusive, que João Roma (PRB) seria cotado para o posto. "Isso está superado. Continuarei fazendo minha campanha para o Senado como sempre fiz, defendendo minhas ideias e mostrando a minha vida. Demonstrando o que fiz ao longo da minha trajetória e o que posso prometer aos baianos é continuar fazendo a vida pública com seriedade e com decência. Vida limpa e ficha limpa". Parlamentares ouvidos pela Tribuna avaliam que Lázaro perdeu totalmente a força para continuar na majoritária. O presidente do PSC baiano, Heber Santana, por sua vez, disse no início da semana que "há precipitação nas informações de que o PSC quebrou acordo para formação de um chapão", argumentando que a saída do PHS, PPS e do PSL criou um "novo cenário político". 

Fontes da Tribuna ligadas ao grupo democrata dão conta de que Neto conseguiu pacificar a base com o argumento de que a troca do postulante da segunda vaga à senatoria passaria uma imagem de desorganização e enfraquecimento do grupo. Entretanto, sabe-se que ainda há um movimento uníssono entre os candidatos a cadeiras na Assembleia Legislativa da Bahia e na Câmara Federal de isolar Lázaro na chapa. Novos desdobramentos do caso ainda podem ocorrer nos próximos dias.

Tucano promete projetos para a saúde

Parlamentar com experiência de ter vencido oito eleições consecutivas para a Câmara Federal, Jutahy avalia que vai entrar em uma campanha dura. Ele pretende apresentar diversos projetos, sobretudo na área da saúde. "Temos projetos para o futuro, que modificam a vida das pessoas. Uma grande batalha que teremos que travar na Bahia é para garantir recursos para o cumprimento de metas na área da vacinação", disse o pré-candidato, conhecido por ter sido um dos parlamentares responsáveis pela proibição da propaganda de cigarro em território nacional.

No intuito de contribuir para o fortalecimento da eleição de deputados estaduais na chapa de Oposição ao atual governo, Jutahy também decidiu substituir a segunda suplência, que seria ocupada pela advogada e ex-vereadora de Ibotirama Viviane de Sousa Quinteiro (PSDB). O posto agora será do pré-candidato Julio Santos. Com isso, o PRB, ao invés de três candidatos a deputado estadual, passará a contar com dois candidatos. "Com essa solução que tivemos, construímos uma aliança que vai dar mais tranquilidade aos deputados estaduais da nossa coligação", explica. "Foi um pedido dos deputados no sentido de facilitar a ampliação da coligação para a chapa estadual". 

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas